Vitória do equilíbrio: Brasil impõe estilo de jogo e faz sua melhor exibição no Mundial

Correio do Pantanal

28 jun 2018 às 09:57 hs
Vitória do equilíbrio: Brasil impõe estilo de jogo e faz sua melhor exibição no Mundial
Jornal do Brasil,

Não foi uma exibição de gala, mas em sua melhor atuação na Copa a seleção brasileira derrotou, ontem, a Sérvia por 2 a 0 e garantiu o primeiro lugar do Grupo E. Agora, nas oitavas, o Brasil terá pela frente o México, que ficou em segundo do Grupo F. A equipe do técnico Tite esteve sempre muito bem distribuída em campo e construiu o placar com a paciência e equilíbrio emocional tão cobrados do treinador, mas que não haviam sido percebidos nos dois primeiros jogos.

Com os nervos sob controle depois da sofrida vitória sobre a Costa Rica, a seleção foi sempre superior à Sérvia, que entrou em campo com uma formação mais ofensiva, sendo a que mais agrediu o Brasil nas partidas disputadas durante a fase de grupos. Nem mesmo a contusão lombar sofrida por Marcelo, substituído logo aos seis minutos, abalou a confiança da equipe. Filipe Luís entrou bem e deu conta do recado, se entendendo bem pelo setor esquerdo com Neymar que, mesmo sem marcar, teve sua melhor participação no Mundial até o momento.

Mais preocupado em jogar e ajudar o time do que simular faltas e tentar jogadas mirabolantes, o camisa 10 do Brasil foi o jogador que mais concluiu a gol na partida. Foram dele, sete dos 13 chutes a gol dados pelo time brasileiro. Onde sobrou dedicação e foco faltou, no entanto, a pontaria. Teve duas chances claríssimas de gol, mas parou na boa atuação do goleiro Stojkovic.

Thiago Silva surpreende a alta zaga sérvia e sobe mais alto para cabecear forte à direita de Stojkovic. O segundo gol assegurou a classificação do Brasil como primeiro do grupo

A torcida brasileira, presente em número bem maior do que os sérvios no Estádio Spartak, percebeu desde cedo que a seleção estava diferente em relação às primeiras partidas. Jogando em velocidade, com Neymar e Philippe Coutinho procurando um ou outro, o time foi envolvendo o adversário, que só jogava na base da ligação direta, tentando explorar o tamanho de seus jogadores. Mas com Thiago Silva e Miranda muito seguros e Casemiro, impecável, a seleção foi pouco ameaçada na primeira etapa.

Poderia até ter aberto a contagem mais cedo se Gabriel Jesus que, mais uma vez não foi bem, não desperdiçasse duas ótimas chances. Menos mal que, aos 36, Coutinho percebeu a penetração de Paulinho entre a zaga sérvia e deu um passe milimétrico para o camisa 15, que teve calma e categoria para encobrir o goleiro com um leve toque. Um gol com a assinatura de Paulinho, o terceiro artilheiro da era Tite, com oito gols, atrás apenas de Neymar e Gabriel Jesus, ambos com 10.

Precisando da vitória, a Sérvia saiu mais para o jogo na etapa final e acabou dando espaços para o contra-ataque brasileiro. Aos 11, Coutinho, William e Neymar envolveram a marcação adversária e Neymar chutou em cima do goleiro. O segundo estava maduro, mas demorou a sair e a Sérvia não tinha alternativas a não ser partir para a pressão. Chegou a ter duas boas chances, uma delas numa falha de Alisson, que rebateu mal para o meio da área um cruzamento à meia altura. Mas o goleiro se redimiu, fazendo boa defesa em cabeçada perigosa de Mitrovic. Tite sentiu que seu time perdia o meio-campo e trocou Paulinho por Fernandinho. O time se rearrumou e voltou a comandar as ações.

Aos 20 minutos da segunda etapa, Neymar pediu a participação da torcida brasileira. Parecia estar  adivinhando. No minuto seguinte, o craque cobrou escanteio e Thiago Silva, com cabeçada certeira, fez 2 a 0, definido a partida e a classificação para as oitavas. O gol foi resultado de uma jogada exaustivamente ensaiada pela dupla nos treinos.

Com a vitória assegurada, Tite tirou Coutinho – um dos pendurados com um cartão amarelo – e promoveu a estreia de Renato Augusto na competição. Com serenidade, o time tocou a bola até o fim e terminou a partida sob os gritos de olé da torcida.

Na zona mista, o médico Rodrigo Lasmar informou que Marcelo sofreu um traumatismo lombar durante uma tentativa de arrancada: “O jogador  reagiu bem à medicação, mas é preciso aguardar 24 horas para se ter uma melhor avaliação do quadro clínico”. Nas redes sociais, o lateral agradeceu a preocupação da torcida. “Graças a Deus não foi nada grave. Em pouco tempo estarei de volta”, avisou o lateral.

Brasil: Alisson, Fágner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo (Filipe Luís); Casemiro, Paulinho (Fernandinho), Philippe Coutinho (Renato Augusto), Neymar e Willian; Gabriel Jesus. Sérvia: Stojkovic, Rukavina, Milenkovic, Veljkovic e Koralov; Matic, Milinkovic-Savic, Tadic, Ljajica (Zivkovic) e Kostic (Radonjic); Mitrovic (Jovic). Juiz: Alireza Faghani (Irã). Cartões amarelos: Matic e Ljajic.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.