Senado dos EUA aprova Lloyd Austin como secretário de Defesa; general é o 1º negro a comandar o Pentágono

Correio do Pantanal

22 jan 2021 às 23:40 hs
Senado dos EUA aprova Lloyd Austin como secretário de Defesa; general é o 1º negro a comandar o Pentágono

General de 4 estrelas da reserva tem 67 anos e teve seu nome aprovado por 93 votos a favor e 2 contrários.

Por G1

22/01/2021 13h41  Atualizado há 9 horas


Lloyd Austin, o novo secretário de Defesa dos Estados Unidos, teve seu nome aprovado pelo Senado por 93 votos a favor e 2 contrários e será o 1º negro a comandar o Pentágono — Foto: Greg Nash/Pool via AP

Lloyd Austin, o novo secretário de Defesa dos Estados Unidos, teve seu nome aprovado pelo Senado por 93 votos a favor e 2 contrários e será o 1º negro a comandar o Pentágono — Foto: Greg Nash/Pool via AP

O Senado dos Estados Unidos confirmou nesta sexta-feira (22) o nome do general Lloyd Austin como secretário de Defesa, tornando-o o primeiro afro-americano a comandar o Pentágono.

O nome de Austin, que tem 67 anos, foi aprovado pelos senadores por 93 votos a favor e 2 contrários. O general de 4 estrelas nomeado pelo novo presidente dos EUA, Joe Biden, passou para a reserva em 2016, após 41 anos no Exército –onde é amplamente respeitado, segundo o jornal “The New York Times”.

“É um momento histórico extraordinário”, afirmou o senador Jack Reed, democrata de Rhode Island e presidente do Comitê das Forças Armadas. “Uma parte significativa de nossas Forças Armadas hoje é de afro-americanos ou latinos, e agora eles podem se ver no topo do Departamento de Defesa”.

Há uma lei nos EUA que determina que militares só podem assumir o cargo de Secretário de Defesa depois de sete anos na reserva. A ideia é que os civis comandem as Forças Armadas.

Assim, a Câmara e o Senado precisaram antes aprovar uma exceção para o general da reserva assumir o cargo.

Austin foi o primeiro negro a liderar o Comando Central dos EUA, responsável pelos militares no Iraque, Afeganistão, Iêmen e Síria, e é o segundo nome do alto escalão de Biden a ser aprovado pelo Senado (uma exigência no país).https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Gabinete de Biden

O primeiro nome foi o de Avril Haines, a primeira mulher a dirigir a inteligência americana. Ela foi aprovada com 84 votos a favor e 10 contrários ainda na quarta-feira (20), no dia da posse de Biden – uma tradicional demonstração de boa-fé do Congresso com o presidente em seu primeiro dia no cargo.

A expectativa é que o novo presidente americano consiga a aprovação de outros integrantes do seu gabinete nos próximos dias, incluindo Antony Blinken como secretário de Estado – cargo equivalente ao de ministro das Relações Exteriores na maioria dos países.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.