Suplementos de ômega 3, afinal, não protegem o coração

Correio do Pantanal

6 fev 2018 às 10:48 hs
Suplementos de ômega 3, afinal, não protegem o coração

NOTICIAS AO MINUTO

© DR

Uma das maiores revisões científicas sobre a saúde cardiovascular vem agora acabar com a ideia de que os suplementos de ácidos gordos ômega 3 são uma mais valia-para o coração.

Publicado no dia 31 de janeiro na revista científica JAMA Cardiology, o estudo da Universidade de Oxford revela que este ‘extra’ de ômega 3 é, na verdade, ineficaz na prevenção de doenças cardíacas.

Segundo o “New York Times”, a equipe responsável pelo levantamento científico não encontrou quaisquer evidências de que os suplementos de ácido gordo ômega 3 atuam como escudo protetor do coração. E mais, os investigadores também não notaram efeitos positivos na redução do risco por morte cardiovascular.

Este estudo, nota a publicação, vem deitar por terra as recomendações até agora feitas pela própria Sociedade Americana do Coração, que recomenda as pessoas com histórico de problemas cardiovasculares a tomar diariamente um suplemento à base de ácido gordo õmega 3, um nutriente encontrado, por exemplo, em peixes gordos ou frutos secos.

“Esta meta-análise desmonstrou que os ácidos gordos ômega 3 não apresentam uma associação significativa com a doença cardíaca coronária fatal ou não fatal ou com qualquer evento vascular importante. Não fornece suporte para as recomendações atuais para o uso de tais suplementos em pessoas com histórico de doença coronária”, lê-se no relatório do estudo publicado online.

O estudo analisou 10 pesquisas anteriormente realizadas (todas elas com uma amostra mínima de 500 voluntários), tendo um total de 77,917 participantes com uma idade média de 64 anos. As doses de ômega 3 diárias em cada estudo situava-se entre os 226 e os 1800 miligramas e a média de anos de suplementação tomada pelos participantes era de 4,4 anos.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: