Genesis II, a igreja acusada de vender falsa cura milagrosa para a covid-19

Correio do Pantanal

27 ago 2020 às 20:08 hs
Genesis II, a igreja acusada de vender falsa cura milagrosa para a covid-19

Antía Castedo – @anticasBBC News Mundo

Mark Grenon e Joseph Grenon
Image captionMark Grenon (de azul, à esquerda) e seu filho Joseph após serem presos na Colômbia

A Igreja Genesis II de Saúde e Cura foi criada para “levar saúde para toda a humanidade”. Ao menos, é o que afirmam os seus fundadores.

“Queremos criar um mundo sem doenças”, dizia Jim Humble, em seu site pessoal. O homem, um idoso que já foi garimpeiro na América do Sul, é um dos fundadores da igreja.

As autoridades dos Estados Unidos, porém, têm uma visão muito diferente sobre a finalidade dessa “igreja”, da qual Humble afirma ter deixado de fazer parte em 2017.

O outro fundador e atual líder, Mark Grenon, de 62 anos, recentemente foi preso na Colômbia junto com um de seus filhos, Joseph, de 32 anos, a pedido da Justiça dos EUA, que os acusa de fabricar, promover e vender um remédio fraudulento contra a covid-19 e outras doenças.

Dois outros filhos do “arcebispo” Grenon, Jonathan e Jordan, também foram presos nos Estados Unidos e estão em prisão preventiva.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: