‘Preferíamos ter morrido’: o casal que sobreviveu a atentado que matou 80 em seu casamento

Correio do Pantanal

16 set 2019 às 22:27 hs
‘Preferíamos ter morrido’: o casal que sobreviveu a atentado que matou 80 em seu casamento

Inayatulhaq Yasini e Swaminathan NatarajanBBC

Mirwais Elmi sendo consolado por um amigo
Image captionMirwais Elmi estava prestes a assinar o papel do casamento quando a explosão aconteceu

Foi só quando a fumaça dissipou que a escala da tragédia ficou clara.

O salão de festa em Cabul, no Afeganistão, onde acontecia um casamento, se tornou um cenário de devastação depois de um ataque suicida do grupo extremista Estado Islâmico.

Os noivos sobreviveram ao ataque, que matou 80 pessoas, mas são atormentados pela atrocidade todos os dias.

Celebrações

No sábado, 17 de agosto, Mirwais Elmi foi levado a uma pequena sala lotada de homens da sua família e amigos íntimos.

Os sapatos das vítimas do ataques
Image captionDezenas de pessoas morreram na hora

Elmi, 26, estava cheio de sonhos e expectativas. Ele orava por um novo começo para sua vida no dia de seu casamento, em um país que estava em guerra há quatro décadas.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.