Por que o controle do vale do Jordão é chave para o conflito entre Israel e Palestina
  • piramide

Correio do Pantanal

15 set 2019 às 15:18 hs
Por que o controle do vale do Jordão é chave para o conflito entre Israel e Palestina

José Carlos CuetoBBC News Mundo

Homem brigam, um deles fortemente armado, em meio a bandeiras da Palestina e outros
Image captionA soberania do vale do Jordão é um dos pontos de maior desacordo nas negociações de paz entre palestinos e israelenses

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, agitou ainda mais o conflito entre seu país e os palestinos com sua mais recente e controversa promessa eleitoral: anexar o vale do Jordão.

A menos de uma semana das eleições, no dia 17/9, o primeiro-ministro fez uma oferta que parece buscar o voto dos setores mais conservadores de seu país. O pleito ocorrerá porque Netanyahu, eleito em abril deste ano, não conseguiu montar uma coalização com maioria no Parlamento para poder formar um governo.

“Se eu receber de vocês, cidadãos de Israel, um mandato claro para fazê-lo, anuncio que minha intenção é, com a formação do novo governo, aplicar a soberania de Israel sobre o vale do Jordão e o norte do mar Morto”, disse Netanyahu.

A promessa, anunciada na televisão, foi condenada por diversos envolvidos, como a Organização das Nações Unidas (ONU), países árabes, palestinos e adversários políticos em Israel.

Netanyahu fala ao microfone mostrando mapa
Image captionO primeiro-ministro israelense anunciou seus planos em discurso na TV

Por que esta área é chave no conflito entre israelenses e palestinos?

Israel capturou a Cisjordânia, Jerusalém Oriental, Gaza e as Colinas de Golã na Guerra dos Seis Dias, em 1967.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.