Sem presidente, PP está à deriva em MS enquanto espera decisão de Brasília
  • Projetando

Correio do Pantanal

17 ago 2019 às 07:43 hs
Sem presidente, PP está à deriva em MS enquanto espera decisão de Brasília

Alcides Bernal deixou o comando do partido no dia 11 de agosto

Richelieu Pereira e Renata Volpe  – Midiamax

bernal_1.jpeg
Executiva nacional deve indicar substituto de Alcides Bernal. (Do arquivo Midiamax)

Faltando praticamente um ano para o início da campanha das eleições de 2020, o Partido Progressista de Mato Grosso do Sul está sem um comandante para ditar os rumos da legenda. Enquanto isso, seus membros estão sem saber o que vai acontecer e impedidos de se planejarem para a disputa do ano que vem.

De acordo com o vereador Valdir Gomes, a decisão de quem vai presidir o partido, após a saída de Alcides Bernal do cargo, deve vir da executiva nacional. “Sei que a ordem vem lá de Brasília. Agora, qual será essa ordem, se é para fazer diretório [em MS] ou se vai vir alguém nomeado de lá, ninguém sabe”, explica o progressista.

O deputado estadual Gerson Claro afirmou que existe a possibilidade de uma liderança vir de fora do atual grupo de filiados ao partido, mas não sabe quem poderia assumir tal responsabilidade. “Estamos aguardando um posicionamento da nacional, na expectativa de que se resolva logo”, disse.PUBLICIDADE

O mandato do ex-prefeito de Campo Grande Alcides Bernal como presidente regional do Progressistas acabou no dia 11 deste mês. Segundo o deputado estadual Evander Vendramini, o ex-comandante deveria ter publicado um edital convocando convenção para determinar o novo presidente, o que não aconteceu.

Vendramini disse que a direção nacional do PP não autorizou o ex-prefeito a fazer a convenção para eleger novo diretório. “Sinal que a Nacional deve nomear uma nova provisória e que ele (Bernal), não será mais o presidente”, informou.Mais notícias

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: