‘Morto não faz transferência’: suposto policial faz ameaça por venda de Fusion

Correio do Pantanal

9 fev 2018 às 10:51 hs
‘Morto não faz transferência’: suposto policial faz ameaça por venda de Fusion

MIDIAMAX

Thatiana Melo

Em um bar localizado na Vila Duque de Caxias, me Campo Grande, um homem de 48 anos foi ameaçado de morte e agredido com tapas por um suposto policial civil, por causa, da venda de um veículo Ford Fusion.

A vítima que procurou a delegacia de polícia disse que estava no bar na companhia de um amigo, quando o suposto policial civil chegou querendo falar com ele, mas ele continuou sentado na mesa.

Mas, devido a insistência do autor ele foi saber o que se passava. Ao conversar com o suposto policial foi ameaçado de morte por causa da venda de um carro que pertencia a uma pessoa conhecida como Jorge.

O homem teria explicado ao autor que Jorge lhe devia uma quantia em dinheiro e que o carro seria como pagamento, momento em que o suposto policial teria dito, “morto não faz transferência” dando um tapa no rosto da vítima.

Antes de ir embora o autor ainda teria dito que ’pegaria’ a vítima na hora que ele quisesse.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: