Detento é encontrado morto dentro de cela da Penitenciária de Segurança Máxima

Correio do Pantanal

10 mar 2018 às 11:50 hs
Detento é encontrado morto dentro de cela da Penitenciária de Segurança Máxima

CORREIO DO ESTADO

Presídio de Segurança Máxima, em Campo Grande – Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

O detento Manoel Gazula Contrera, 26 anos, foi encontrado morto, na manhã de hoje, no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, durante retirada de internos das celas do Pavilhão III, agente penitenciário visualizou Contreta pendurado pelo pescoço, com corda artesanal presa às grades de uma das celas.

Ao verificar o detento, ele já estava morto. Delegado Paulo Sá, adjunto da 3ª Delegacia de Polícia Civil, e a perícia técnica foram ao local.

Conforme o agente penitenciário, durante a chamada feita para conferência de presos, Contrera havia respondido. O caso foi registrado como morte a esclarecer e será investigado.

De acordo com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Contrera cumpria pena por furto. A Agepen informou ainda que está apurando as circunstâncias da morte.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: