Polícia do Brasil detém britânico foragido desde 2016 e procurado pela Interpol

Correio do Pantanal

25 fev 2021 às 18:34 hs
Polícia do Brasil detém britânico foragido desde 2016 e procurado pela Interpol
O homem britânico estava ainda a ser procurado para responder a um processo penal em Espanha
O homem britânico estava ainda a ser procurado para responder a um processo penal em EspanhaFoto: Facebook/Policia Federal

JN/AgênciasHoje às 19:46

A Polícia Federal brasileira anunciou esta quinta-feira que deteve em Natal, no nordeste do país, um cidadão britânico, de 55 anos, procurado pela Interpol após ser condenado em Espanha por tráfico internacional de drogas e estar foragido desde 2016.

Além de tráfico internacional de drogas, o homem britânico estava ainda a ser procurado para responder a um processo penal em Espanha por associação para o tráfico de estupefacientes, falsificação de documentos públicos e furto de veículo automotor, segundo as autoridades brasileiras.

A detenção ocorreu na quarta-feira, quando o cidadão procurou o gabinete da Polícia Federal no porto de Natal para “pedir autorização de permanência em território brasileiro, tendo em vista que o barco de sua propriedade apresentara problemas mecânicos e estava temporariamente impedido de seguir viagem”, explicou a corporação em comunicado.

“Ao conferirem a documentação, os agentes policiais identificaram que contra ele existia uma notificação de Difusão Vermelha. A Interpol Brasil foi então acionada e representou pelo mandado de prisão preventiva junto ao Supremo Tribunal Federal (STF)”, acrescenta o texto.

O homem encontra-se sob custódia na superintendência da Polícia Federal no bairro de Lagoa Nova, no estado do Rio Grande do Norte, e deve ser transferido nos próximos dias para o sistema prisional da região, onde ficará à disposição do STF e aguardará os trâmites legais do processo de extradição.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.