PF descobre 174 integrantes do PCC atuando na fronteira do Paraguai

Correio do Pantanal

26 jan 2021 às 23:40 hs
PF descobre 174 integrantes do PCC atuando na fronteira do Paraguai
A Policia Federal encontrou uma lista com todos os nomes e funções dos integrantes
26/01/2021 18:30 – Thais Libni


Um “quartel-general”, 174 criminosos foi organizado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC). Entre as cidades de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero na fronteira do Brasil com o Paraguai foi descoberto pela Polícia Federal (PF), conforme apurado pelo portal de notícias da UOL.  

Foi durante a Operação Exílio realizada pela PF em 25 de junho de 2020 para desarticular integrantes da organização no Paraguai, que foi obtido o número de envolvidos com PCC na fronteira dos países.  

Últimas Notícias

Durante o cumprimento dos 10 mandados de busca e apreensão conduzido pelos agentes federais, sendo nove em Ponta Porã e um em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.  

Um aparelho celular foi apreendido durante as operações em Ponta Porã com Edimar da Silva Santana de 37 anos, conhecido por Arqueiro, um dos presos na operação, apontado como traficante de drogas e armas.  

No dispositivo havia um arquivo denominado “Levantamento dos Irmãos no Paraguai”. Segundo a PF, trata-se de um cadastro com os nomes de 174 integrantes do PCC que se encontravam na fronteira.

O arquivo mostra como primeiro da lista Giovanni Barbosa da Silva, vulgo Coringa, preso durante os desdobramentos da Operação Exílio, no último dia 9 em Pedro Juan Caballero.  

O delegado da Policia Federal e coordenador-geral de Repressão à Droga e Facções Criminosas, Elvis Secco, disse a reportagem que a PF ainda não tem a informação sobre a divisão por estado de cada um dos 174 criminosos do PCC no Paraguai.  

No entanto os policias deduzem que os criminosos sejam de São Paulo, seguindo os quatros primeiros nomes apontados no arquivo. 

Coringa também conhecido por Bonitão, Arqueiro, da Baixada Santista, Jhony da capital paulista e Japa de Araçatuba, município do interior do Estado de São Paulo.  

Ainda de acordo com as informações obtidas pelo UOL, a lista arquivada no aparelho celular continha nome de todos os integrantes atuantes, informações do lugar de origem, e função de cada um na organização.

Coringa era o principal nome da facção paulista no Paraguai. Após sua prisão uma onda de violência foi registrada na fronteira, e ao menos 40 criminosos armados de fuzis e pistolas tentaram resgatá-lo, durante o confronto dos criminosos com a polícia oito indivíduos foram mortos.  

Coringa foi expulso do Paraguai por determinação do presidente Mario Abdo Benítez e está recolhido na Penitenciária Federal de Catanduvas (PR). 

Assine o Correio do Estado

spinner-noticia
Lista de registro com nomes dos integrantes – Divulgação
ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.