Pai e filho morrem de Covid-19 em SC e são enterrados no mesmo dia

Correio do Pantanal

6 mar 2021 às 20:57 hs
Pai e filho morrem de Covid-19 em SC e são enterrados no mesmo dia

Universitário tinha 32 anos, ficou 15 dias internado na UTI e morreu na quinta. Pai dele morreu na sexta, dia que os dois foram sepultados em Otacílio Costa, na Serra.

Por Carolina Fernandes e Eduarda Demeneck, G1 SC e NSC

06/03/2021 11h05  Atualizado há 6 horas


Pai e filho morrem de Covid-19 com menos de 24 horas de diferença na Serra Catarinense — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Pai e filho morrem de Covid-19 com menos de 24 horas de diferença na Serra Catarinense — Foto: Redes Sociais/Reproduçãohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Vendolino Borghezan, de 71 anos, e o filho Clederson Borghezan, de 32, morreram de Covid-19 com menos de 24 horas de diferença no Hospital Tereza Ramos, em Lages, na Serra catarinense. Os dois estavam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Eles foram sepultados ao mesmo tempo na sexta-feira (5) em Otacílio Costa, cidade onde moravam, também na região serrana.

Segundo a prefeitura, pai e filho são as 17ª e 18ª vítimas da doença na cidade. Um irmão do jovem e filho de Vendolino também está hospitalizado com Covid-19, na enfermaria Covid do Hospital Santa Clara, de Otacílio Costa.

Clederson Borghezan, conhecido como Kedy, era DJ e estudante de engenharia de produção. O universitário deu entrada na UTI no dia 18 de fevereiro. O pai, que era aposentado, teve que ser internado no dia 2 de março em função de complicações causadas pela doença.

Pai e filho, Vendolino Borghezan, de 71 anos, e Clederson Borghezan, de 32, morreram por Covid em SC  — Foto: NSC TV/Reprodução

Pai e filho, Vendolino Borghezan, de 71 anos, e Clederson Borghezan, de 32, morreram por Covid em SC — Foto: NSC TV/Reproduçãohttps://6ff951ae9f130bb5345032166b715808.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Depois de 15 dias internado o jovem não resistiu e morreu na noite de quinta (4). Na manhã de sexta (5), o pai dele também faleceu.

A universidade que o estudante frequentava fez uma homenagem em lembrança ao aluno e ao pai. Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram a morte dos dois.

“Querida família, diante de tamanha dor não tenho palavras nesta hora. Clamo a Deus que dê força para vocês, queridos amigos. Se sintam abraçados. Contem com minhas orações”, disse uma amiga das vítimas.

Covid em SC

Hospital de Lages não tem mais leitos de UTI e de enfermaria

Hospital de Lages não tem mais leitos de UTI e de enfermaria

Nesta sexta-feira (5), segundo o boletim do governo do estado, 107 pessoas morreram por Covid-19 em 24 horas, esse é o maior número de óbitos em um dia desde março de 2020. No total, mais de 700 mil pessoas foram diagnosticadas com a doença e 7.816 delas morreram por complicações da doença desde o início da pandemia.

Otacílio Costa tem 1.977 casos confirmados e 16 óbitos, registrados até agora pelo governo estadual. A ocupação de leitos na região serrana é de 96,62%, segundo a atualização feita pela Secretaria de Estado da Saúde na noite de sexta-feira.

Em Santa Catarina, outras pessoas da mesma família morreram por Covid-19 também em menos de 24 horas. Casados há 42 anos, Neli Teresinha Correa de Oliveira, de 65 anos, e Joaquim Soares de Oliveira, de 75, morreram distantes quase 600 quilômetros.https://6ff951ae9f130bb5345032166b715808.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Casal morre de Covid-19 com 24 horas de diferença em Santa Catarina — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Casal morre de Covid-19 com 24 horas de diferença em Santa Catarina — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Os dois viviam em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, mas por falta de vaga de UTI na região, Joaquim foi levado até Criciúma, no Sul do estado. A idosa morreu na manhã do dia 28 de fevereiro em Maravilha, no Oeste, enquanto o marido, sem saber do acontecido com a mulher, veio a óbito em 1º de março.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: