Municípios com potencial turístico vão receber consultoria para fortalecer setor

Correio do Pantanal

30 jun 2018 às 09:55 hs
Municípios com potencial turístico vão receber consultoria para fortalecer setor

Governo do Estado contratou empresa para ajudar 24 cidades de quatro regiões de Mato Grosso do Sul

 

Campo Grande News,

 

Imagem da Serra da Bodoquena; ao fundo a cachoeira Boca da Onça e o Rio Salobra. (Foto: Divulgação)

A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul contratou consultoria jurídica para 24 municípios que compõem quatro instâncias turísticas no Estado. O objetivo é fortalecer o setor e ajudar na captação de recursos.

Segundo o diretor-presidente da Fundação, Bruno Wendling, as governanças são uma espécie de colegiado composto pelo poder público, empresários, entre outros, que debatem e promovem ações voltadas ao turismo.

“Nossa prioridade era retomar o processo de profissionalizar esses grupos”. A consultoria – contratada por R$ 68 mil por oito meses – vai funcionar como apoio jurídico, neste primeiro momento, às instâncias, para criar o CNPJ.

A intenção, segundo o diretor, é facilitar, no futuro, a captação de recursos para as cidades que compõem a rota turística de MS. Outra finalidade do trabalho é fortalecer as gestões dos municípios turísticos, de forma a serem independentes das mudanças de governo.

Nesta primeira etapa, vão participar da consultoria os municípios de Campo Grande, Nova Alvorada do Sul, Ribas do Rio Pardo, Sidrolândia, Dois Irmãos do Buriti, Terenos, Rochedo, Corguinho, Rio Negro e Jaraguari. Estas cidades formam o grupo Caminho dos Ipês, classificação do Turismo de MS.

Na Serra da Bodoquena, serão quatro cidades contempladas: Bonito, Jardim, Nioaque e Bodoquena e a região do Pantanal, Corumbá, Aquidauana e Miranda. Na Rota Norte, Coxim, Rio Verde do MT, Camapuã, Alcinópolis, São Gabriel do Oeste, Costa Rica e Pedro Gomes.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.