Kim inaugurou mega-cidade. E levou a gabardina de cabedal preta
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

3 dez 2019 às 20:18 hs
Kim inaugurou mega-cidade. E levou a gabardina de cabedal preta

Chamada Samjiyon, a cidade tem uma pista de esqui e pode receber quatro mil famílias. O projeto é apresentado como o “epítome da civilização moderna”. Mas a indumentária do líder norte-coreano também está a dar que falar.

Helena Tecedeiro – DN

Vestido com a sua gabardina preta de cabedal, Kim Jong-un cortou a fita vermelha e inaugurou a cidade de Samjiyon, apresentada pelos media estatais da Coreia do Norte como o “epítome da civilização moderna”.

Com capacidade para acolher quatro mil famílias, a cidade é constituída por blocos de apartamentos novos, infraestruturas médicas e culturais, bem como uma pista de esqui. A cidade – um projeto que se tornou na imagem de marca de Kim – fica situada junto ao monte Paektu, a montanha sagrada que os norte-coreanos acreditam ser o local de nascimento de Kim Jong-il, o pai e antecessor no poder.

“É o seu significado como local de nascimento de Kim Jong-il que tornam o projeto de construção da cidade tão importante”, explicou à BBC Colin Zwirko, correspondente da NK News.

Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.SUBSCREVER

Apesar de a cidade estar a ser apresentada como um modelo pelas autoridades e media oficiais norte-coreanos, no exterior não faltam críticas à opulência de uma obra num país onde “muitos sofrem com a falta de alimentos, de combust​​​​​ível, de eletricidade, de água corrente e de outras necessidades básicas”, como denuncia a ONG National Committee on North Korea. A mesma fonte denuncia ainda o recurso a trabalho escravo durante a construção da cidade.

A obra – descrita como uma “utopia socialista”- começou há dois anos. Na verdade já existia nesta zona uma localidade, o que permitiu remodelar alguns dos edifícios aos quais se juntaram outros novos. A construção acabou por sofrer vários atrasos, sobretudo por falta de materiais e de mão-de-obra, devido às sanções internacionais a que a Coreia do Norte está submetida em retaliação contra o seu programa nuclear.

À procura de um estilo próprio

Sorridente, com os edifícios nevados em fundo, no momento de cortar a fita em Samjiyon, Kim Jong-un exibia o seu novo visual de estimação: a gabardina preta, de cabedal, com o cinto apertado. O líder norte-coreano, que habituou o mundo aos seus sobretudos pretos, aos casacos à Mao e aos óculos de massa pretos – um estilo herdado do pai – parece agora decidido a deixar a sua marca no estilo da política norte-coreana.

A primeira vez que Kim exibiu a sua gabardina foi na semana passada, durante o teste de uma rampa de lançamento de rockets. O penteado, esse é que se mantém: rapado dos lados e mais comprido em cima.

Kim com os óculos de massa
Kim com os óculos de massa©  KCNA via REUTERS

Passados oito anos sobre a sua chegada ao poder, em dezembro de 2011 quando sucedeu ao pai por morte deste, Kim estará a tentar afirmar o seu poder através da moda. Na altura, o jovem e inexperiente líder destacou-se pelas purgas – que incluíram a execução do seu tio – bem como pela promoção dos que lhe eram fiéis, como a irmã mais nova, Kim Yo-jong.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: