Estudante universitário estava morto há dois meses no quarto

Correio do Pantanal

25 set 2019 às 12:22 hs
Estudante universitário estava morto há dois meses no quarto
Foto: DR

Estudante universitário estava morto há dois meses no quarto

Preocupações sobre a segurança e saúde dos alunos na Universidade de Canterbury, em Christchurch, Nova Zelândia, aumentaram, depois de um jovem ter sido encontrado morto no quarto da universidade. Estava lá há cerca de dois meses, sem ninguém se aperceber.

O corpo do rapaz foi encontrado, na segunda-feira à noite, depois de vários alunos se queixarem do cheiro que vinha daquele quarto, na residência Sonoda.

Segundo a comunicação social local, foram os alunos que chamaram a polícia, que também já tinha sido alertada pelo pai do jovem, já que não o conseguia contactar há algum tempo. Ainda não se sabe a causa da morte, mas a segurança e cuidado com os alunos daquela instituição foi posta em causa.

O ministro da Educação neozelandês, Chris Hipkins, disse que a morte foi profundamente perturbadora. “Se uma pessoa está hospedada numa residência ou num albergue ou hostel, está a pagar não só para um teto, mas também para o cuidado emocional”, disse. “Acho que claramente isso não aconteceu neste caso.”

“Pedi à Comissão do Ensino Superior que contactasse a Universidade para oferecer apoio. Esta tragédia levanta uma série de perguntas e espero que a Universidade realize uma investigação aprofundada”.

Um quarto individual naquela residência custa mais de oito mil e quinhentos euros por ano. A professora Cheryl de la Rey, vice-presidente da Universidade, disse que ” estão em vigor programas abrangentes de cuidados pessoais” no campus e que iria organizar uma investigação para perceber se todos os alunos recebiam os serviços de aconselhamento.

Num comunicado disse que “esta é uma situação extremamente angustiante para os estudantes universitários e funcionários. A Universidade de Canterbury está a fazer tudo o que pode para apoiar a investigação sobre esta tragédia”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: