Mulher que pediu socorro na web após apanhar do marido fala sobre agressões: ‘Ele bebia e me batia’

Correio do Pantanal

27 fev 2021 às 10:12 hs
Mulher que pediu socorro na web após apanhar do marido fala sobre agressões: ‘Ele bebia e me batia’

Marido dela, de 41 anos, foi preso em flagrante por cárcere privado e violência familiar, em Bady Bassitt (SP). Vítima contou que viajava havia sete meses com o homem, que a agredia e a impedia de voltar para casa.

Por G1 Rio Preto e Araçatuba

27/02/2021 08h33  Atualizado há 2 horas


Mulher vítima de agressões fez um "X" na mão para pedir ajuda  — Foto: Arquivo Pessoal

Mulher vítima de agressões fez um “X” na mão para pedir ajuda — Foto: Arquivo Pessoalhttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

A mulher de 38 anos que usou as redes sociais para pedir ajuda por estar sendo agredida e mantida em cárcere privado pelo marido, de 41 anos, afirmou à TV TEM que foi vítima das agressões três vezes pelo suspeito.

Segundo ela, antes de conseguir usar a internet e ser localizada pela polícia, ela chegou a mostrar o símbolo “X” para diversas pessoas na rodovia. O símbolo é usado para pedir socorro de forma silenciosa.

“Ele bebia e me batia. Eu mostrava [o símbolo] para todo mundo que estivesse me vendo. Alguém que conhecesse o sinal iria entender. E deu certo”, disse a vítima.

O casal é de Anápolis (GO) e seguia de Santa Catarina até Brasília (DF) com carga de madeira em um caminhão. Ainda de acordo com a vítima, ela atuava como enfermeira, mas estava viajando com o marido havia sete meses. Contudo, acabou sendo impedida de voltar para casa.

Pedido de socorro

O caminhoneiro foi detido na altura do quilômetro 78 da BR-153, em Bady Bassitt (SP), depois que a mulher pediu socorro nas redes sociais, na quinta-feira (25).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a prisão ocorreu depois que policiais receberam o compartilhamento das postagens da mulher, que afirmou que era agredida pelo companheiro.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.