Reinaldo quer concluir obra inacabada do Aquário do Pantanal deixada por André

Correio do Pantanal

18 abr 2018 às 10:31 hs
Reinaldo quer concluir obra inacabada do Aquário do Pantanal deixada por André

CONJUNTURA ONLINE

Reinaldo em entrevista ao Povo na TV (Foto: Chico Ribeiro)

Em entrevista concedida à imprensa na terça-feira (17), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) fez um panorama dos investimentos do Governo de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, e revelou a situação de obras emblemáticas, como a construção do Aquário do Pantanal e a duplicação da avenida Euler de Azevedo.

Incluída no Programa Obra Inacabada Zero, a obra o Aquário do Pantanal vem enfrentando uma série de entraves jurídicos que impedem sua retomada e conclusão. Iniciada em 2011, ela teve a primeira paralisação no ano de 2015.

“Faltam R$ 38 milhões para a conclusão. Queremos terminar o Aquário do Pantanal para não termos mais uma obra inacabada no Estado. Mas só vamos colocar nossa impressão digital nessa obra com o aval da Justiça”, explicou.

“Nós terminamos e entregamos 232 obras inacabadas de governos anteriores. Recentemente entregamos o Hospital do Trauma, iniciado há 21 anos”, lembrou Reinaldo Azambuja. A unidade de Saúde, vinculada à Santa Casa de Campo Grande foi finalizada nesta gestão e entregue em março deste ano.

“R$ 12 milhões em equipamentos estão sendo colocados neste hospital, parceria entre Santa Casa, Prefeitura, Governo e União. Estamos finalizando a montagem de UTIs e centros cirúrgicos e no mês de maio ele vai entrar em funcionamento. O custeio também já foi definido. Será entre Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande e Governo Federal”.

O governador também falou sobre a nova etapa da Caravana da Saúde nas Escolas, lançada para atender 166 mil alunos de todo o Mato Grosso do Sul, matriculados em escolas municipais e estaduais, entre o 4º e o 7º ano do ensino fundamental. “Identificamos que de 15% a 20% do baixo rendimento escolar dos alunos da rede pública de ensino se devem por problemas de visão ou audição. Então, dar a esses alunos aparelhos auditivos e óculos melhora também o rendimento nas escolas”.

Sobre a duplicação da avenida Euler de Azevedo, Reinaldo Azambuja falou do moderno processo de duplicação. “Hoje, na concepção de engenharia, você não pode permitir tráfego em pista dupla com possibilidade de conversão para o lado. Isso causa acidentes. Ali na avenida temos duas rotatórias para dar segurança no retorno”.

Para o governador, a modificação na via deixou a região mais segura para motoristas e pedestres. “Vamos entregar a obra completa, com segurança e engenharia de tráfego. Da parte do Governo do Estado, só falta a colocação dos semáforos. A prefeitura da Capital vai colocar a iluminação. Em breve, vamos chamar todo mundo para inaugurar essa obra”, afirmou. No local, foram investidos R$ 16,1 milhões.

A entrevista foi concedida ao programa O Povo na TV, do SBTMS.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: