Governador se reúne com ministro por verbas para a Rota Bioceânica

Correio do Pantanal

7 jun 2019 às 11:10 hs
Governador se reúne com ministro por verbas para a Rota Bioceânica

CORREIO DO ESTADO

Governador e seu estafe se encontraram com os engenheiros da Itaipu Paraguai para tratar da ponte – Foto: Divulgação

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (7), por meio de comunicado oficial, que vai se reunir na próxima semana com o ministro de Infraestrutura do Brasil, Tarcísio Gomes de Freitas, e com técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para tratar da liberação de recursos para a construção do anel viário que ligará a ponte sobre o Rio Paraguai com a rodovia BR-267, caminho que faz parte da chamada Rota Bioceânica, que abrirá caminho de Mato Grosso do Sul para o Oceano Pacifíco, pelo Chile.

A intenção é articular a liberação de recursos de emendas impositivas do Orçamento Geral da União (OGU), em 2020, para execução da obra do contorno.

Outro ponto que será abordado no encontro é o estudo de viabilidade e impacto ambiental, elaborado pelo Dnit, que vai subsidiar o governo paraguaio na construção da travessia rodoviária da Rota Bioceânica.

Também nesta sexta, a gestão estadual informou que a construção da ponte rodoviária entre Brasil e Paraguai, ligando as cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta, dentro da Rota Bioceânica, terá como modelo a travessia de Porto de Alencastro, que conecta Paranaíba a Carneirinho (MG). Nesta semana, engenheiros da Itaipu Binacional, que financia a construção, visitaram o local para conferir a estrutura da obra.

Segundo o engenheiro Panfilo Benitez Estigarribia, o formato estaiada da travessia, suspensa por cabos, facilita a navegação de embarcações e dá mais segurança aos usuários. Nas próximas semanas, a Itaipu Paraguai dará início ao processo licitatório para definir o projeto da ponte. O conselho da estatal já autorizou a abertura do pregão.

Dois processos licitatórios serão abertos para a edificação do canal rodoviário. O primeiro para seleção da empresa que vai desenhar o projeto da ponte e o segundo para definir a construtora que vai executar a obra. A empresa vencedora do primeiro pregão vai fiscalizar o trabalho da selecionada na segunda.

Para agosto deste ano está prevista uma nova rodada de reuniões entre todos os países da Rota Biocêanica (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile) para discutir o andamento dos projetos de infraestrutura, integração e turismo. O encontro será realizado em Campo Grande.

Ponte sobre o Rio Paraguai

Estimativa da Itaipu Binacional é que a nova ponte entre Brasil e Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, tenha custo de US$ 75 milhões. A travessia terá erá 680 metros de cumprimento e deve ser entregue em 2022.

Ponte que servirá de travesia entre Brasil e Paraguai em MS
ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: