Governador de MS cobra calendário de vacinação e volta do auxílio emergencial em reunião com Congresso
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

12 fev 2021 às 17:40 hs
Governador de MS cobra calendário de vacinação e volta do auxílio emergencial em reunião com Congresso

Reinaldo Azambuja participou da primeira reunião do Fórum dos Governadores, que contou também com participação dos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara, Arthur Lira.

Por G1MS

12/02/2021 18h28  Atualizado há 10 minutos


Governador Reinaldo Azambuja em reunião do Fórum dos Governadores — Foto: Governo de MS/Divulgação

Governador Reinaldo Azambuja em reunião do Fórum dos Governadores — Foto: Governo de MS/Divulgaçãohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, cobrou um calendário completo de vacinação contra a Covid-19 e o retorno do auxílio emergencial, durante a primeira reunião do Fórum dos Governadores nesta sexta-feira (12), que contou com a participação de 27 gestores estaduais, além dos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara, Arthur Lira.

Na reunião, Azambuja apresentou seis demandas e disse que a retomada completa da economia só será possível após o controle da pandemia do coronavírus. A principal cobrança foi quanto a previsibilidade das vacinas, com um calendário completo de vacinação realizado pelo Ministério da Saúde.

O governador ainda destacou que o Ministério deve reabilitar os leitos de UTI abertos nos estados no ano passado, além de pedir para o Congresso trabalhar a reforma tributária, reivindicar um novo alongamento do prazo de pagamento das dívidas dos estados e municípios com a União, e defender uma nova regulamentação para os precatórios judiciais, que têm “apertado as finanças de estados e municípios”.

Após as conversas, tanto Lira quanto Pacheco afirmaram que as principais prioridades do início dos mandatos serão a liberação de mais vacinas contra a Covid-19 e a retomada do auxílio emergencial. Em Mato Grosso do Sul, 169.308 pessoas foram infectadas com a doença e 3.100 morreram com o coronavírus.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: