Marina Silva critica PT e Bolsonaro e diz que ‘casa dividida não tem como subsistir’
  • piramide

Correio do Pantanal

2 out 2018 às 11:10 hs
Marina Silva critica PT e Bolsonaro e diz que ‘casa dividida não tem como subsistir’

Por G1 — João Pessoa


A candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, durante agenda de campanha em João Pessoa (PB) — Foto: Jãmarrí Nogueira/CBN João Pessoa
A candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, durante agenda de campanha em João Pessoa (PB) — Foto: Jãmarrí Nogueira/CBN João Pessoa

A candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, criticou nesta segunda-feira (1º) a “divisão” no país que, segundo ela, foi causada pelo PT e pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro. Para Marina, a população brasileira não precisa ficar entre a “cruz da corrupção e do PT” e a “espada da violência do Bolsonaro”.

Marina cumpriu agenda de campanha nesta segunda em João Pessoa (PB). Na capital paraibana, a candidata almoçou em um restaurante na Praça da Independência, no Centro da cidade, e, depois, fez uma caminhada no Parque Solón de Lucena, também no Centro.

“Vamos continuar dialogando com a população, falando a verdade e dizendo que a população brasileira não precisa ficar entre a cruz e a espada. A cruz da corrupção e do PT e a espada da violência do Bolsonaro. Nós somos uma alternativa, um caminho para unir o Brasil”, disse Marina.

“O Brasil não pode ficar como está a Venezuela hoje e o que a gente está vendo é o perigo de PT e Bolsonaro levarem o Brasil para uma situação de descontrole, desunindo os brasileiros. Uma casa dividida não tem como subsistir”, complementou.

Candidato da Rede, Marina Silva, faz campanha em João Pessoa
Candidato da Rede, Marina Silva, faz campanha em João Pessoa

Transposição do São Francisco

Durante a entrevista, Marina Silva também foi questionada sobre as obras de transposição do Rio São Francisco e sobre a crise hídrica no Nordeste.

Segundo ela, a transposição é um dos caminhos para solucionar a crise hídrica, mas “infelizmente as obras estão praticamente cheias de problemas e em alguns trechos paralisadas”.

“A revitalização do São Francisco, depois que eu saí do Ministério, foi abandonada. Nós vamos recuperar as obras e tem os projetos que podem ser feitos para o atendimento das populações em regiões mais isoladas, como é o caso das cisternas de placas”, disse a candidata.

Pernambuco

À noite, Marina Silva esteve no Recife. Sem agenda de campanha na capital pernambucana, ela foi à Igreja Assembleia de Deus, no bairro de Santo Amaro, na área central da cidade, para acompanhar um culto de celebração de 100 anos dessa instituição religiosa.

No local, cumprimentou pastores e fez fotos com fiéis. A candidata saiu da igreja sem falar com a imprensa.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.