Justiça manda ‘tomar’ 30% do salário do deputado Dagoberto Nogueira

Correio do Pantanal

10 abr 2018 às 10:17 hs
Justiça manda ‘tomar’ 30% do salário do deputado Dagoberto Nogueira

NOTICIAS AO MINUTO

Foto: PC de Souza/EMS

Dos R$ 33,7 mil a que tem direito como salário mensal recebido como deputado federal, Dagoberto Nogueira, do PDT, terá R$ 10,1 mil descontados por força de decisão judicial pronunciada pelo juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande.

A soma representa 30% da remuneração do parlamentar, condenado por ter, em 2004, praticado crime de improbidade administrativa.

Dagoberto Nogueira foi condenado por usar o nome em panfletos para divulgar a Lei Seca no Estado.

À época do crime, o parlamentar exercia o cargo de chefe da Sejusp, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Estado, período da gestão do agora deputado federal, José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT.

Além de ter o salário repartido, o magistrado determinou quebra de sigilo fiscal e bancário do deputado federal, que pode recorrer da decisão. Até o início da tarde desta segunda-feira (9), o parlamentar não tinha comentado a decisão ou se estava interessado em ingressar com apelação.

A conta toda do parlamentar, segundo o MPE (Ministério Público Estadual), gira em torno de R$ 5,8 milhões.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: