Após determinar cassação da prefeita e do vice de Miranda, TRE define data para nova eleição
  • Projetando

Correio do Pantanal

22 ago 2019 às 23:43 hs
Após determinar cassação da prefeita e do vice de Miranda, TRE define data para nova eleição

Eleição suplementar será realizada no dia 6 de outubro e a partir da próxima segunda (26), partidos já podem fazer suas convenções.

Por G1 MS

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) definiu nesta quinta-feira (22) a data para a eleição suplementar para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município de Miranda, na região oeste de Mato Grosso do Sul, dia 6 de outubro.

Na terça-feira (20), o TRE-MS negou o recurso e decidiu manter a cassação da então prefeita, Marlene Bossay (MDB), do vice-prefeito, Adailton Rojo (PT) e do vereador Ivan Bossay (MDB), que é filho de Marlene, por suposta captação ilícita de sufrágio e de abuso de poder econômico (compra de votos).

Essa não foi a primeira vez que Marlene foi obrigada a deixar a prefeitura, já que o caso tramita na Justiça Eleitoral há algum tempo. Um dos advogados que atua na defesa da prefeita cassada desde a primeira instância, Nelson Ferreira Cândito Neto, disse que aguardava a publicação do acordão para decidir qual recurso impetraria e em qual instância, o próprio TRE ou Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Marlene, o vice-prefeito e o vereador foram notificados nesta quarta-feira (21) e o presidente da Câmara, Edson Moraes de Souza (PDT), assumiu interinamente a prefeitura até a realização das novas eleições.

Segundo a resolução do TRE sobre a eleição suplementar, a partir da próxima segunda-feira (26) já será permitida a realização das convenções destinadas a escolher as coligações e os candidatos que disputarão o pleito.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: