Homem que destruiu relógio do século XVII no Palácio do Planalto é preso em Uberlândia

Correio do Pantanal

24 jan 2023 às 05:45 hs
Homem que destruiu relógio do século XVII no Palácio do Planalto é preso em Uberlândia

IstoÉ/PCSImprimir

Antônio Cláudio Alves Ferreira, de 30 anos, foi preso em Uberlândia (MG), nesta segunda-feira (23). Ele foi filmado derrubando e destruindo um relógio do século 17 no Palácio do Planalto, durante os atos de violência causados por bolsonaristas em 8 de janeiro, em Brasília. A informação foi confirmada pela Polícia Federal.

O apoiador do ex-presidente já tinha sido preso duas vezes no passado, por receptação e tráfico de drogas. Nos dois casos, as detenções foram no estado de Goiás e as sentenças foram cumpridas.

De acordo com reportagem da TV Anhanguera, afiliada da TV Globo, Antônio Cláudio chegou a trabalhar em duas oficinas de carro em Catalão (GO) e que, na última delas, puxava conversas com colegas de trabalho para atacar a democracia.

O relógio de pêndulo quebrado pelo bolsonarista foi feito pelo francês Balthazar Martinot e dado de presente pela Corte Francesa para Dom João VI. Martinot era, na época, o relojoeiro oficial do rei francês Luís XIV.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.