Hackers’ norte-coreanos roubaram instituições financeiras na Internet para financiar mísseis
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

9 fev 2021 às 20:29 hs
Hackers’ norte-coreanos roubaram instituições financeiras na Internet para financiar mísseis

Relatório confidencial da ONU aponta que o regime liderado por Kim Jong-un “produziu material físsil, manteve instalações nucleares e melhorou sua infraestrutura de mísseis balísticos”

Kim Jong-un, durante uma reunião do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, nesta segunda-feira em Pyongyang.
Kim Jong-un, durante uma reunião do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, nesta segunda-feira em Pyongyang.朝鮮通信社 / AP

EFEWashington – 09 FEV 2021 – 11:01

Um “Exército” de hackers da Coreia do Norte roubou através da Internet centenas de milhões de dólares ao longo de 2020 para financiar os programas de mísseis nucleares e balísticos do país asiático, numa violação do direito internacional.

Conforme noticia o canal norte-americano CNN nesta terça-feira, um relatório confidencial das Nações Unidas concluiu que o regime liderado Kim Jong-un ordenou “operações contra instituições financeiras e casas de câmbio virtuais” na Internet para financiar armas e manter à tona a economia norte-coreana.

Os piratas informáticos roubaram ativos virtuais no valor de 316,4 milhões de dólares (1,7 bilhão de reais) entre 2019 e novembro de 2020, segundo o documento. O relatório também aponta que a Coreia do Norte “produziu material físsil, manteve instalações nucleares e melhorou sua infraestrutura de mísseis balísticos”, enquanto continua “procurando material e tecnologia para estes programas no exterior”, segundo a CNN.

A Coreia do Norte procurou durante anos desenvolver armas nucleares e mísseis avançados para poder transportar as ogivas, apesar de seu imenso custo e do fato de essa busca ter acarretado fortes sanções da ONU ao hermético Estado comunista.

Os investigadores da ONU, citando fontes de um país não identificado, consideram “muito provável” que a Coreia do Norte possa montar um dispositivo nuclear em um míssil balístico de qualquer alcance. No entanto, ainda não é possível determinar se esses mísseis poderiam voltar a entrar com sucesso na atmosfera terrestre.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$CLIQUE AQUI

O relatório foi escrito pelo Painel de Especialistas da ONU para a Coreia do Norte, o organismo encarregado de monitorar a aplicação e eficácia das sanções impostas contra o regime de Kim como castigo pelo desenvolvimento de suas armas nucleares e mísseis balísticos.PUBLICIDADE

Os detalhes do relatório, que atualmente é confidencial, foram obtidos pela CNN através de uma fonte diplomática no Conselho de Segurança das Nações Unidas, que compartilhou trechos sob a condição de anonimato. O relatório do Painel se compõe de informação recebida dos países membros da ONU, agências de inteligência, meios de comunicação e de pessoas que fogem da Coreia do Norte, mas não do próprio Governo do país.

O canal observa que não se sabe quando o relatório será publicado oficialmente, mas recorda que vazamentos anteriores incomodaram a China e a Rússia, dois membros com poder de veto no Conselho de Segurança da ONU, o que provocou disputas diplomáticas no interior do organismo e atrasos na divulgação do relatório.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: