Ex-segurança do governador de MS vira réu em processo por obstrução

Correio do Pantanal

4 jun 2018 às 09:51 hs
Ex-segurança do governador de MS vira réu em processo por obstrução

O juiz também estipulou que a oitiva das testemunhas de acusação vai ser realizada nesta terça-feira (5)

G1,

O segundo sargento da PM, Ricardo Campos Figueiredo, virou réu em processo (Foto: Reprodução)

O juiz Alexandre Antunes da Silva, da Vara da Justiça Militar Estadual, aceitou a denúncia do MPE-MS (Ministério Público Estadual) contra o segundo sargento da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Ricardo Campos Figueiredo.

O militar era motorista e segurança do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e foi preso por obstrução de Justiça, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na operação Oiketikus, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e da Corregedoria da Polícia Militar, que investigava policiais envolvidos com organização criminosa para facilitar o contrabando de cigarros.

Além de aceitar a denúncia, tornando o sargento réu no processo, o juiz também estipulou que a oitiva das testemunhas de acusação vai ser realizada na próxima terça-feira (5), às 14h50.

Figueiredo foi preso após destruir dois celulares quando policiais chegaram a sua casa para cumprir mandados de busca e apreensão durante a operação. A ação fez parte de uma investigação que levou 21 policiais militares a prisão por envolvimento no crime de facilitação ao contrabando de cigarros em troca de propina.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.