EUA proíbem entrada no país a ministro cubano
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

2 jan 2020 às 21:24 hs
EUA proíbem entrada no país a ministro cubano
EUA proíbem entrada no país a ministro cubano
Foto: Eva HAMBACH / AFP

Os Estados Unidos anunciaram, esta sexta-feira, que o ministro das Forças Armadas cubano está proibido de entrar no território norte-americano, acusando o representante de ser conivente com as violações dos direitos humanos cometidas pelo Governo venezuelano de Nicolás Maduro.

Para Washington, o general Leopoldo Cintras Frias “tem responsabilidade nas ações de apoio de Cuba” ao regime do líder socialista venezuelano Nicolás Maduro, cuja saída do poder é defendida pelas autoridades norte-americanas.

“Juntamente com agentes militares e dos serviços de informação de Maduro, o MINFAR [Ministério das Forças Armadas Revolucionárias cubanas] está envolvido em graves abusos e violações dos direitos humanos na Venezuela, incluindo tortura, punições e penas cruéis, desumanas ou degradantes” contra opositores de Maduro, declarou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, citado numa nota do Departamento de Estado.

A par de Leopoldo Cintras Frias, estão também proibidos de entrar nos Estados Unidos os filhos do ministro: Deborah Cintra Gonzalez e Leopoldo Cintra González.

Os Estados Unidos constam entre os mais de 50 países que reconhecem o opositor Juan Guaidó (que se autoproclamou Presidente interino venezuelano em janeiro de 2019) como o líder legítimo da Venezuela.

Cuba, ao lado da Rússia e da China, continua a apoiar Nicolás Maduro.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: