Rapaz é preso por suspeita de estupro de vulnerável de menina de 11 anos que fugiu de casa em MS
  • Projetando

Correio do Pantanal

21 ago 2019 às 09:18 hs
Rapaz é preso por suspeita de estupro de vulnerável de menina de 11 anos que fugiu de casa em MS

Segundo a polícia, o jovem de 18 anos e a menina disseram que estavam namorando há uma semana. A menina fugiu de casa na noite de segunda-feira, em Anastácio.

Por G1MS — Campo Grande

Um jovem de 18 anos foi preso em Anastácio a 128 km de Campo Grande, por suspeita de estupro de vulnerável de uma menina de 11 anos de idade, na segunda-feira (19). Ela fugiu de casa na noite de domingo (18). De acordo com a polícia, ambos disseram que estavam namorando há uma semana.

A mãe da menor procurou a delegacia dizendo que a filha havia fugido de casa e que estaria com um suposto namorado — Foto: Polícia Civil/Reprodução

A mãe da menor procurou a delegacia dizendo que a filha havia fugido de casa e que estaria com um suposto namorado — Foto: Polícia Civil/Reprodução

Segundo a polícia, a garota foi localizada por volta das 11 horas por investigadores do Setor de Investigações Gerais (SIG), após a mãe dela procurar a delegacia dizendo que a filha havia fugido de casa e que estaria com um suposto namorado.

A mãe da menina disse que, ao acordar procurou pela filha e não a encontrou em casa. Vizinhos teriam informado que a menor havia saído na noite anterior na companhia do suspeito, que a aguardava em frente a casa da família.

O rapaz foi preso e levado para a delegacia da cidade, onde foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável. Durante o interrogatório, ele disse que a menina teria ido para a casa dele por vontade própria e que não sabia que ela havia fugido. Ele confirmou que estavam namorando e disse que somente dormiram juntos.

Ainda segundo a polícia, o rapaz disse que que conhecia a garota há mais de 5 anos, e que não sabia que ela tinha 11 anos de idade. Ele negou que tenha tido relações sexuais com a menina, porém, foram encontrados preservativos na casa do jovem, alguns deles usados.

A menina foi encaminhada para o Instituto Médico Legal de Aquidauana e passou por exames médicos.

A Polícia Civil aponta que sexo ou qualquer ato libidinoso com menor de 14 anos configura estupro de vulnerável, independente de ter havido consentimento.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: