Espancada pelo ex, mãe deita sobre bebê de 2 meses para proteger da agressão

Correio do Pantanal

30 jan 2021 às 21:35 hs
Espancada pelo ex, mãe deita sobre bebê de 2 meses para proteger da agressão


Jovem de 19 anos teve dente quebrado por socos, chutes e até celular foi usado em agressão; ex-marido foi preso em flagrante
Por Paula Maciulevicius Brasil e Bruna Marques | 30/01/2021 08:44 – Campo Grande news
8

“Quebrou o celular na minha cara”, conta. Vítima mostra dente quebrado pela agressão. (Foto: Henrique Kawaminami)
Dezenove anos de idade e mãe de um bebê de 2 meses. A funcionária pública, sentada à espera de atendimento na Casa da Mulher Brasileira, tem pelo rosto e mãos os ferimentos do espancamento sofrido pelo ex-marido, na casa da família na manhã deste sábado, no Bairro Jardim Aeroporto, em Campo Grande. Foram vizinhos que chamaram a Polícia Militar.

Na recepção da Deam (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher), enquanto chora, a jovem narra que depois de quase dois anos de relacionamento e um filho, o casal está separado há duas semanas, mas ainda divide casa até o ex encontrar um lugar para morar.

PUBLICIDADE

Com sangue pelo rosto e dedo machucado, ela espera para pedir medida protetiva contra ex. (Foto: Henrique Kawaminami)
Ainda durante a noite de ontem, o casal discutiu pelo celular e quando o homem chegou à casa, a funcionária pública pediu para que ele fosse embora. Mecânico, de 23 anos, ele juntou objetos pessoais e foi embora, mas voltou de madrugada bêbado.

“Ele entrou dentro de casa, deitou na cama e foi dormir. Tirei ele da cama, coloquei na varanda e tranquei a porta”, conta a vítima.

Hoje cedo ela abriu a porta para ver se o ex ainda estava lá. “Ele entrou de novo, veio dormir e eu o acordei, foi quando ele começou a me bater. Eu estava com uma garrafinha de água e o neném no colo”, descreve.

“Ele começou a quebrar tudo dentro de casa e veio mexer nas coisas do neném. Aí eu pedi para ele não quebrar nada dele, foi quando ele me jogou na cama e começou a me bater. Para proteger o neném eu fiquei por cima dele. Não sei se ele iria agredir o bebê, mas eu não sabia o que estava passando pela cabeça dele. Até celular ele quebrou na minha cara”.

Ferimentos pelo rosto mnostram a agressão sofrida pela jovem. (Foto: Henrique Kawaminami)
Arrastada pelos cabelos, a vítima teve a ajuda de vizinhos que ligaram para a Polícia Militar. O homem pegou a criança e ficou com ela no colo e só entregou à mãe depois que os policiais chegaram. “O neném chorava bastante. Não foi a primeira vez que aconteceu isso, no ano passado eu já tinha registrado BO de agressão também”, completa a jovem.

Preso em flagrante, o mecânico foi encaminhado para a Casa da Mulher Brasileira, onde a funcionária pública espera para pedir por medida protetiva. A criança ficou com vizinhos até que os avós maternos chegassem. – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.