Esgoto clandestino é despejado no rio Taquari, próximo a ponte velha de Coxim

Correio do Pantanal

14 ago 2021 às 02:37 hs
Esgoto clandestino é despejado no rio Taquari, próximo a ponte velha de Coxim

Sheila ForatoImprimirFoto: PC de Souza

O esgoto a céu aberto sendo despejado no rio Taquari, na cabeceira da ponte velha de Coxim, foi flagrado por leitores do Edição MS no início desta semana. Nossa equipe foi até o local e confirmou a denúncia, que foi levada até a PMA (Polícia Militar Ambiental).

Prontamente, o comandante de Coxim, tenente Elismar Alves dos Santos, foi até o local, acompanhado de policiais, e se certificou do crime ambiental. Ele explicou que foi feita uma ligação clandestina de esgoto na galeria de água pluvial.

O tenente subiu a rua Otacílio Severo dos Santos, que termina na ponte velha e constatou o odor de esgoto em pelo menos duas bocas de lobo. A PMA não conseguiu chegar até a ligação clandestina, mas solicitou que a identificação seja feita pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) para as devidas providências.Foto: PMAFoto: PMA

Pela quantidade, a PMA acredita que a ligação clandestina recebe esgoto de várias residências. Um técnico da empresa vai percorrer a rede para encontrar a ligação clandestina. Posteriormente, deve informar a polícia para dar continuidade à ocorrência e responsabilizar o autor ou os autores pelo crime ambiental.

O esgoto doméstico é composto por rejeitos sólidos, em sua maioria, constituídos por matéria orgânica em decomposição, gerada por fezes e atividades humanas em chuveiros, pias, tanques e máquinas de lavar. Quando despejado em rios sem tratamento, altera a composição do ecossistema, trazendo danos para a fauna e flora, assim como para as pessoas que vivem no entorno.COMENTÁRIO(S)

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.