ENTREVISTA ENGRAÇADA COM JOÃO DE PAULA

Correio do Pantanal

23 set 2019 às 20:21 hs
ENTREVISTA ENGRAÇADA COM JOÃO DE PAULA

ENTREVISTA ENGRAÇADA COM JOÃO DE PAULA

Nosso entrevistado é o jornalista, escritor e humorista João Batista de Paula. O Homem da Serra do Pau Alto, no Ceará, em Uruburetama.  A Rádio Conexãodance, a rádio de todas as estações, entrevista este humorista, que vive bo meio de nós, neste bate papo, para nossa alegria e boa informação.  Fique por dentro.

Marcelo Andrade –  Quando você começou a sua profissão de escritor e poeta?

João de Paula – Acho que foi desde quando eu nasci chorando: “Quero comer”; e “ Não Quero Nascer”. OH! Dúvida Cruel.
Na época eu era verde.  Depois que amadorecí, em meados de 1984, começei a fazer gracinha, poesia e piadinha. Achar mais graça das inconveniencias.

MA – Você percebeu que tem talento para o humor?

JP –  Sim,  quando eu via o cão chupando manga. O homem tapando o sol com a peneira. O sapateiro fazendo sapato para o pé de mesa, pé de cadeira, e o sol nascendo quadrado.  Aí, percebi que eu poderia ser o cão chupando manga; e nadar com uma sonrisal na mão, sem deixar a mesma se dissolver.

MA- Quando você posta suas fotos no facebook ; o que simboliza pra você cada foto postada?

JP- Significa um dente que perco de tanto  rir com as fotos de selfie; e de tanto imaginar alguém com o pinico na mão para amparar o xixi. Tem que rir.

MA- Já houve algum comentário à respeito das suas fotos dizendo coisas boas ou negativas?

JP-  Tenho causado muita inveja e muita admiração. Tem gente que pergunta se tenho dado em casa, no carro ou no escritório. E, ai, respondo que o dado anda comigo o tempo inteiro, 24 horas. E dou na hora que quero.

MA-  Em que você se inspirou ou você tem algum comediante que você já é fã?

JP –  Nenhuma coisa e nem outra. É porque sou fresco assim mesmo, gaiato, alegre, brincalhão com os meus botões.

MA-  Você tem vontade de fazer um programa de humor:  seja na rádio,  televisão  ou teatro?

JP- Eu, não. Meu humor é pra mim mesmo.  É para eu me divertir. É para eu gozar de felicidade.

MA-  Aqui,  na cidade,  na sua opinião há uma carência em relação aos humoristas ou não há espaço para essa profissão?

JP – Existem bons profissionais na nossa cidade que, inclusive,  me superam, mas é que eu sou sem graça mesmo.

MA –  Se o Rádio, a Televisão  ou Teatro abrissem  espaço para você  praticar seu humor;  como seria seu programa?

JP- Seria de Boas Gargalhadas. Dando de Goleada. com vários personagens da vida tal como ela é.

MA-  O que você tem a dizer sobre o humor hoje no Brasil?

JP- Que Eu sou o melhor, que  melhor não há no meu quintal. O  Ceará é um celeiro de grandes profissionais. Existem humoristas excelentes. Eu, sou apenas mais um e, ainda,  consigo ser notado.

MA- Você pode contar uma piada, agora?

JP – Sim. Uma bem Leve…
Fui ao programa de rádio para ser entrevistado. O radialista perguntou:
“Qual seu nome?”.
– Jo jo  ão de de pau  paula.

O radialista, espantado questionou: “Eu não sabia que você era Gago? “.

Então, respondi:
– Não , não sou Gago. Gago é meu pai que me registrou assim.

MA – Finalizando nossa entrevista. Sr. João. Suas palavras finais.

JP- Pergunto:  Por que todos têm dois e você só tem um?
                          Quem dobrou a esquina?
                          Por que ninguém passa manteiga no Pão de Açucar?

Obrigado a todos que conseguem ver graça em meus contextos e fotos.
Vamos rir mais. Ria e o mundo rirá com você; Chore e você Chorará Sozinho.

Lembre-se que o Imprevisto não manda aviso prévio. Você viu alguma coisa engraçada nisso…Então, viva e sorria.João de Paula

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.