Um Caminho de Felicidade

Correio do Pantanal

14 fev 2019 às 23:11 hs
Um Caminho de Felicidade

PALAVRA – Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6, 17.20-26

Naquele tempo, 17Descendo com eles, parou numa planície. Aí se achava um grande número de seus discípulos e uma grande multidão de pessoas vindas da Judéia, de Jerusalém, da região marítima, de Tiro e Sidônia, que tinham vindo para ouvi-lo e ser curadas das suas enfermidades. 20Então ele ergueu os olhos para os seus discípulos e disse: Bem-aventurados vós que sois pobres, porque vosso é o Reino de Deus! 21Bem-aventurados vós que agora tendes fome, porque sereis fartos! Bem-aventurados vós que agora chorais, porque vos alegrareis! 22Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos ultrajarem, e quando repelirem o vosso nome como infame por causa do Filho do Homem! 23Alegrai-vos naquele dia e exultai, porque grande é o vosso galardão no céu. Era assim que os pais deles tratavam os profetas. 24Mas ai de vós, ricos, porque tendes a vossa consolação! 25Ai de vós, que estais fartos, porque vireis a ter fome! Ai de vós, que agora rides, porque gemereis e chorareis! 26Ai de vós, quando vos louvarem os homens, porque assim faziam os pais deles aos falsos profetas! Palavra da salvação. Glória a Vós, Senhor

MENSAGEM Toda pessoa deseja ser Feliz. O Catecismo da Igreja Católica afirma: “O próprio Deus colocou no coração do homem um desejo íntimo de felicidade”. (CIC 1718). E na procura da felicidade, busca muitas vezes segurança na riqueza, no prazer, no poder, no êxito e promoção pessoal… Qual é o caminho para conquistá-la? As leituras bíblicas apontam dois caminhos: um leva à plena realização, o outro geralmente à decepção… A 1a Leitura inicia com uma afirmação: “Infeliz o homem que CONFIA no homem”. (Jr 17,5-8) Onde buscamos nossa segurança? Nos valores propostos pelos homens? Quando confiamos demais nas pessoas: amargamos grandes ilusões… Quando confiamos demais em nós: temos o perigo da autossuficiência… Quando confiamos demais nas coisas: provamos dolorosas frustrações… Por isso, o Senhor alerta que esse não é o caminho certo… e acrescenta: “Feliz o homem que CONFIA NO SENHOR, e cuja esperança é o Senhor”. “É como a árvore plantada à beira da torrente… nunca deixa de dar frutos.” Só Deus é a fonte segura de felicidade e de vida plena. O Salmo reforça a mesma ideia: “É feliz quem a Deus se confia…” (Sl 1) Na 2a Leitura: Paulo afirma que é feliz quem deposita sua fé e esperança no “Cristo Ressuscitado”. (1Cor 15,12.16-20) A ressurreição dá sentido à nossa vida e à nossa fé, e é garantia de nossa própria ressurreição… No Evangelho: Jesus propõe um caminho seguro para a felicidade, através das BEM-AVENTURANÇAS.  (Lc 6,17.20-26) É o discurso inaugural de Jesus, no qual Lucas apresenta quatro Bem-aventuranças e quatro Advertências (Mt 8): O Local é a Planície… (não a montanha) Os Destinatários mais diretos são os Discípulos… (não o povo) O Mundo proclama “felizes” os que têm dinheiro, poder, influência… Jesus declara “felizes” os pobres e amaldiçoados os ricos gananciosos.

  1. AS BEM-AVENTURANÇAS: “Bem Aventurados VÓS que sois POBRES, porque vosso é o Reino de Deus!”. Os discípulos tinham deixado tudo para seguir Jesus. Não colocaram a sua segurança nos bens materiais… Por isso são bem-aventurados, porque para eles chegou o Reino de Deus. Bem Aventurados VÓS, que tendes FOME, que CHORAIS, que sois PERSEGUIDOS… A Bem-aventurança deles não se deve à situação de pobreza, de fome, de lágrimas e perseguição, mas porque, com a vinda do Reino, essas situações dolorosas desaparecerão. 2. AS MALDIÇÕES: “Ai de VÓS, que sois RICOSFARTOSELOGIADOS… que agora RIDES,” enquanto tantos choram… Denunciam a lógica dos que têm o coração cheio de orgulho e autossuficiência. Colocam-se numa situação que impede a aceitação da riqueza oferecida por Deus. As Bem-aventuranças manifestam o que Jesus já havia dito no início da sua atividade, na sinagoga de Nazaré: ele foi enviado pelo Pai ao mundo para libertar os oprimidos. As “Advertências” aos ricos não significam que Deus não tenha para eles a mesma proposta de salvação; mas significam que, se persistirem numa lógica de egoísmo e de injustiça, eles não têm lugar no “Reino” que Jesus propõe. Onde está a nossa felicidade? Onde colocamos a nossa segurança? nos amigos influentes que conquistamos? no dinheiro que temos na poupança? nos bens materiais, que possuímos? no poder que exercemos, na posição social, que ocupamos? no luxo e no conforto que construímos? nos elogios e homenagens que recebemos? Nenhuma pessoa… nenhuma riqueza… nenhuma posição social, nenhuma fama poderá nos trazer a verdadeira felicidade… Só Deus poderá saciar plenamente a nossa fome de felicidade… FELIZ: – Não é quem possui todos os tesouros da terra. FELIZ: – É quem faz de DEUS o seu verdadeiro Tesouro… Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa – 17.02.2019

NOTÍCIAS DIOCESANAS

15 a 17 de Fevereiro:- Encontro Diocesano Catequese (EMAÚS)

18 e 19 de Fevereiro:- Encontro Regional CNBB (Campo Grande)

19 de Fevereiro – Dom Antonino, em Brasília, na reunião da Comissão de Comunhão e Partilha)

23 de Fevereiro

Encontro Diocesano dos Coordenadores (diocesanos e paroquiais) de Movimentos (CURIA)

22 a 24 de Fevereiro:- Encontro diocesano dos Acólitos (EMAÚS)

25 de fevereiro a 01 de março – Retiro do Clero (Rondonópolis)

 

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: