Trump visita vítimas de ataque a escola em hospital na Flórida

Correio do Pantanal

17 fev 2018 às 08:17 hs
Trump visita vítimas de ataque a escola em hospital na Flórida

Presidente e a mulher, Melania, foram agradecer equipe médica ‘por sua ajuda para salvar vidas’; Trump confirmou que esteve com vítima, mas não revelou sobre o que conversaram. Casal também visitou gabinete do xerife.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a primeira-dama, Melania, estiveram na noite desta sexta-feira (16) em um hospital onde estão internadas vítimas do ataque a uma escola em Parkland, na Flórida.

Eles se dirigiram ao Hospital Broward Health North, onde, segundo um funcionário da Casa Branca, foram agradecer médicos, enfermeiros e profissionais de saúde “por sua ajuda para salvar vidas”.

A equipe atendeu aos sobreviventes do massacre executado por um jovem de 19 anos em uma escola de ensino médio da cidade, localizada a 80 km de Miami.

Ao ser perguntado por jornalistas se havia conversado com alguma das sete vítimas que ainda estão hospitalizadas, o presidente respondeu: “eu falei sim, e é muito triste que algo assim possa acontecer”, sem entrar em detalhes sobre o que falou ou ouviu.

Após a visita ao hospital, Trump e Melania também estiveram no gabinete do xerife do condado de Broward, onde se encontraram com a equipe que ajudou a resgatar as vítimas do ataque.

Mais cedo, uma das mães das vítimas apelou para que o presidente americano tomasse providências. O atirador, Nikolas Cruz, matou 17 adolescentes na escola Marjory Stoneman Douglas nesta quarta-feira (14). Ele chegou ao colégio de Uber e levava um rifle AR-15 escondido em uma capa preta e muita munição, de acordo com a polícia.

Autoridades americanas confirmam a morte de 17 pessoas em tiroteio numa escola da Flórida

Autoridades americanas confirmam a morte de 17 pessoas em tiroteio numa escola da Flórida

Nesta quinta-feira (15), Donald Trump pediu cura e paz. Ele afirmou que sua administração vai dar prioridade à segurança nas escolas e está comprometida em lidar com o tema da saúde mental.

Durante o pronunciamento, que ocorreu na Casa Branca, o presidente ofereceu apoio às vítimas, expressou sua solidariedade aos envolvidos e evitou qualquer referência à legislação vigente sobre posse e porte de armas de fogo.

“A todas as crianças e aos pais, estamos aqui para vocês para o que precisarem, para tudo o que pudermos fazer para aliviar a dor”, disse Trump. “Estamos juntos como uma única família americana”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: