Seul desliga alto-falantes com propaganda voltados para Coreia do Norte

Correio do Pantanal

23 abr 2018 às 08:26 hs
Seul desliga alto-falantes com propaganda voltados para Coreia do Norte

 

 

Diário de Noticias,

 

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul desativou as transmissões por alto-falantes para criar um ambiente mais pacífico quatro dias antes da reunião entre os líderes dos dois países

As autoridades sul-coreanas suspenderam hoje as emissões de propaganda anti-Coreia do Norte junto à fronteira, quatro dias antes da reunião histórica entre os líderes dos dois países.

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul indicou que foram desativadas as transmissões por alto-falantes para criar um ambiente mais pacífico e reduzir as tensões militares.

Na próxima sexta-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, vão reunir-se na parte sul-coreana da zona desmilitarizada, na fronteira entre os dois países

Não há informações sobre o cancelamento das emissões norte-coreanas.

Desde 2016 que os sul-coreanos transmitem propaganda contra Pyongyang, como resposta aos testes nucleares feitos pela Coreia do Norte.

Na próxima sexta-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, vão reunir-se na parte sul-coreana da zona desmilitarizada, na fronteira entre os dois países.

Kim vai ser o primeiro dirigente norte-coreano a pisar solo da Coreia do Sul desde o fim da Guerra da Coreia (1950-53). As duas anteriores cimeiras intercoreanas, em 2000 e 2007, decorreram em Pyonyang.

Na sexta-feira à noite, a Coreia do Norte anunciou que suspendeu os testes nucleares e o lançamento de mísseis de longo alcance e que tem planos para encerrar as instalações de testes nucleares.

A reunião dos líderes da península coreana vai anteceder o encontro histórico entre Kim e o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, previsto para final de maio ou início de junho

A agência de notícias oficial da Coreia do Norte, KCNA, adiantou que a suspensão dos testes nucleares tinha efeito a partir de sábado.

A reunião dos líderes da península coreana vai anteceder o encontro histórico entre Kim e o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, previsto para final de maio ou início de junho.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: