Sem apresentador e mais curto, Oscar 2019 cresce 12% em audiência nos EUA

Correio do Pantanal

25 fev 2019 às 18:22 hs
Sem apresentador e mais curto, Oscar 2019 cresce 12% em audiência nos EUA

Por G1


Elenco e equipe de 'Green Book' no palco para receber estatueta de Melhor Filme no Oscar 2019 — Foto: Chris Pizzello/Invision/AP
Elenco e equipe de ‘Green Book’ no palco para receber estatueta de Melhor Filme no Oscar 2019 — Foto: Chris Pizzello/Invision/AP

Na primeira cerimônia sem um apresentador principal em 30 anos, o Oscar cresceu 12% em audiência nos Estados Unidos em relação ao ano passado, disse a emissora americana ABC.

A transmissão deste domingo (24) no canal atraiu uma audiência média de 29,6 milhões de telespectadores, segundo comunicado citado pela agência Reuters.

Em 2018, a cerimônia do Oscar foi assistida na TV por uma média de 26,5 milhões de telespectadores, um recorde negativo para a premiação.

“Green Book: O Guia”, “Roma” e “Bohemian Rhapsody” foram os principais vencedores da premiação deste ano. O primeiro, um filme sobre a amizade entre um motorista racista e um músico negro, levou a estatueta mais importante da noite, a de Melhor Filme.

Oscar mais popular

Um time de mais de 50 celebridades se revezou na apresentação das categorias. A cerimônia foi cerca de 40 minutos mais curta do que o programa de 2018, comandado por Jimmy Kimmel.

A festa começou com uma apresentação do grupo britânico Queen, com a participação de Adam Lambert, astro do “American Idol”. A banda é tema de “Bohemian Rhapsody”, que teve a segunda maior bilheteria doméstica entre os indicados a Melhor Filme (US$ 213 milhões).

Lady Gaga e Bradley Cooper cantam 'Shallow' juntos na cerimônia do Oscar 2019 — Foto: REUTERS/Mike Blake
Lady Gaga e Bradley Cooper cantam ‘Shallow’ juntos na cerimônia do Oscar 2019 — Foto: REUTERS/Mike Blake

Em um dos momentos mais comentados da noite, a estrela pop Lady Gaga apresentou ao lado de Bradley Cooper “Shallow”, trilha de “Nasce uma estrela”. A música foi premiada como Melhor Canção Original.

O aceno da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas ao público surge após anos de quedas na audiência das transmissões. Também sucede a tentativa de criação de uma categoria para premiar filmes populares, que a organização decidiu suspender.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: