Pecuarista brasileiro é sequestrado e morto na fronteira após pedido de 100 mil dólares de resgate

Correio do Pantanal

27 jul 2019 às 06:52 hs
Pecuarista brasileiro é sequestrado e morto na fronteira após pedido de 100 mil dólares de resgate

Mulher e filho do produtor rural foram libertados pelos criminosos. Ministério Público do Paraguai diz que não houve tempo para negociação.

Por Ricardo Freitas, G1 MS


Adilson Belho Dos Santos dos Santos e a esposa Librada Romero — Foto: Site:PorãNews/Reprodução

Adilson Belho Dos Santos dos Santos e a esposa Librada Romero — Foto: Site:PorãNews/Reprodução

O pecuarista brasileiro Adilson Belho dos Santos foi morto na tarde desta sexta-feira (26) em Capitán Bado, município vizinho de Coronel Sapucaia (MS), região de fronteira com o Paraguai. De acordo com o Ministério Público do Paraguai, o assassinato ocorreu após criminosos sequestrarem o produtor rural e a família dele e exigirem 100 mil dólares de resgate.

O promotor Hugo Volpe, informou que um grupo armado e encapuzado invadiu a fazenda do pecuarista e sequestraram ele, a esposa e um filho do casal. De acordo com o promotor, não houve tempo para negociação e os bandidos decidiram liberar a mulher e o jovem, porém, mataram o pecuarista e fugiram.

Volpe disse que quando a polícia entrou no caso, o pecuarista já havia sido assassinado. O promotor falou ainda que não poderia informar se os suspeitos foram localizados nem outros detalhes sobre o crime para não prejudicar as investigações.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: