Papa envergonhado com “crimes repugnantes” de abusos na Irlanda

Correio do Pantanal

25 ago 2018 às 10:06 hs
Papa envergonhado com “crimes repugnantes” de abusos na Irlanda

 Francisco está hoje e amanhã na República da Irlanda, onde a Igreja tem vindo a perder força por causa dos escândalos, e no primeiro discurso reconheceu como a instituição foi incapaz de lidar com os abusos sexuais

O Papa Francisco admitiu, no primeiro discurso oficial na República da Irlanda, que o fracasso da Igreja Católica em lidar com os “crimes repugnantes” de abusos sexuais perpetrados por membros do clero “continua a ser uma fonte de dor e vergonha” para a comunidade católica. “Eu próprio partilho estes sentimentos”, afirmou.

“Não posso deixar de reconhecer o grave escândalo causado na Irlanda pelo abuso de jovens por membros da Igreja responsáveis pela sua proteção e educação”, disse o Papa na receção às autoridades, no castelo de Dublin, duas horas depois de ter chegado à República da Irlanda para a primeira visita papal em 40 anos ao país. A visita, por ocasião do Encontro Mundial de Famílias, termina amanhã.

“O fracasso das autoridades eclesiásticas – bispos, superiores religiosos, padres e outros – em lidar adequadamente com estes crimes repugnantes deu origem, justamente, ao ultraje e continua a ser uma fonte de dor e vergonha para a comunidade católica”, afirmou Francisco. “Eu próprio partilho estes sentimentos”, admitiu.

Os temas de abusos sexuais prometiam marcar a visita do Papa à Irlanda, um país que em 40 anos viu o número de católicos cair de 93% da população para 78%. A perda de crentes justifica-se em parte pelos escândalos que rodearam a Igreja na Irlanda, um país que em 2015 foi o primeiro a, num referendo popular, aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo (a homossexualidade foi crime até 1993 mas o atual primeiro-ministro, Leo Varadkar, é gay assumido) e que, já neste ano, também por voto popular, decidiu mudar a lei para legalizar o aborto.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: