Motorista do Porsche que matou idosa em SP volta ser preso

Correio do Pantanal

2 ago 2019 às 06:28 hs
Motorista do Porsche que matou idosa em SP volta ser preso

Justiça havia concedido habeas corpus na quarta-feira (31), mas polícia pediu prisão preventiva. Fábio Alonso de Carvalho é investigado após atropelar diarista em uma faixa de pedestre no bairro dos Jardins.

Por Michelle Barros, TV Globo

Polícia buscou Fábio Alonso de Carvalho em casa e o levou ao 78º Distrito Policial na noite desta quinta-feira (1) — Foto: Reprodução/TV Globo

Polícia buscou Fábio Alonso de Carvalho em casa e o levou ao 78º Distrito Policial na noite desta quinta-feira (1) — Foto: Reprodução/TV Globo

A Justiça decretou na noite desta quinta-feira (1) a prisão preventiva do motorista do Porsche suspeito de atropelar e matar uma diarista de 65 anos em uma faixa de pedestre no bairro dos Jardins, Zona Oeste de São Paulo. A polícia buscou Fábio Alonso de Carvalho em casa e o levou ao 78º Distrito Policial.

A pedido da delegacia que apura o caso, a Justiça havia decretado a prisão temporária do homem no sábado (27). Sua defesa pediu a liberdade provisória e na quarta-feira (31), o Tribunal de Justiça (TJ) atendeu ao pedido.

O desembargador Reinaldo Cintra concedeu o habeas corpus porque, em sua visão, não estavam presentes os requisitos para que fosse decretada a prisão temporária exigidos pela Lei n. 7.960/89. Entretanto, deixou claro que a decisão não impediria eventual pedido de prisão preventiva, caso assim seja entendido pelo Ministério Público ou pela Autoridade Policial.

O delegado que investiga o caso pediu a prisão preventiva e, nesta noite, a Justiça deferiu o pedido. A polícia buscou Fábio Alonso em casa e ele chegou ao 78º Distrito Policial dos Jardins às 21h50.

Fabio Alonso de Carvalho atropelou e matou idosa nos Jardins — Foto: Reprodução/TV Globo

Fabio Alonso de Carvalho atropelou e matou idosa nos Jardins — Foto: Reprodução/TV Globo

Como aconteceu

Na sexta-feira (26), Audenilce Bernardina dos Santos, de 65 anos, estava a caminho do trabalho por volta das 6 horas, quando foi atropelada no cruzamento da Rua Augusta com a Alameda Franca. Uma testemunha disse que o motorista chegou a sair do carro e olhar para a idosa atropelada, mas voltou para o carro e saiu.

No mesmo dia, policiais do 78º DP identificaram que o proprietário do veículo é Fabio Alonso de Carvalho e localizaram o carro na casa dele. Após buscas em mais de 20 endereços durante todo o fim de semana e uma negociação entre advogados, o homem se entregou. Segundo a polícia, no depoimento Fábio negou que tenha dirigido em alta velocidade e disse que não bebeu.

Ele ficou preso entre segunda-feira e quarta-feira no 2° DP do Bom Retiro, até que conseguiu o habeas corpus. Ao ser solto, o motorista do Porsche disse que “foi um acidente, uma fatalidade”.

Em 2014, Fábio Alonso foi condenado por ter atropelado e matado um motociclista sem ter prestado socorro à bordo de um Mustang no Itaim Bibi. Pelo acidente, Fábio foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, com o agravante de ter fugido do local.

Porsche dirigido por motorista que supostamente atropelou, não parou para prestar socorro e matou a diarista Audenilce Bernardina dos Santos, de 65 anos, nesta sexta-feira (26) — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Porsche dirigido por motorista que supostamente atropelou, não parou para prestar socorro e matou a diarista Audenilce Bernardina dos Santos, de 65 anos, nesta sexta-feira (26) — Foto: Divulgação/Polícia Civil

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: