Madoff pede a Trump uma redução da pena de 150 anos

Correio do Pantanal

25 jul 2019 às 09:08 hs
Madoff pede a Trump uma redução da pena de 150 anos

Bernie Madoff gerou o maior esquema Ponzi dos EUA. Foi condenado uma pena de 150 anos. Agora, pede a Donald Trump uma redução do tempo de prisão.

Dinheiro Vivo

Bernie Madoff, de 81 anos, pediu ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para diminuir a pena de prisão a que foi condenado – 150 anos. Madoff, que gerou um dos grandes esquemas fraudulentos em solo americanos e que lesou centenas de investidores, apresentou o seu pedido junto do Departamento de Justiça dos EUA, estando a pedir uma redução de pena e não um perdão, de acordo com a Bloomberg.

O esquema Ponzi (ou de pirâmide) de Madoff assegurava que os investidores tinham lucros acima da média que era praticada pelo mercado, sendo esses lucros financiados pela entrada consecutiva de novos investidores. O escândalo rebentou em 2008, tendo lesado várias centenas de investidores. No ano seguinte, o norte-americano foi condenado a 150 anos de prisão. Dez anos depois, está a pedir para terminar a sua vida em liberdade.

Ainda não há uma decisão, mas vários especialistas acham que esta pretensão será difícil de atender. “Há zero possibilidades de o Departamento de Justiça recomendar que esta petição seja concedida”, defende Rachel Barkow, diretora do Centro de Administração de Legislação Penal, da Universidade de Nova Iorque, citada pela agência de informação.

“É difícil imaginar um infrator não-violento menos simpático que Bernardo Madoff”, considera Matthew Schwartz, que ajudou a processar Madoff, citado pela mesma fonte. “As suas dezenas de milhares de vítimas continuam a sentir os danos profundos e devastadores [gerados] pelas suas décadas de fraude até hoje. O presidente consegue certamente encontrar destinatários mais dignos deste poder de comutação”.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: