Justiça marca audiência para definir destino de ‘estuprador do carro branco’

Correio do Pantanal

10 fev 2018 às 11:46 hs
Justiça marca audiência para definir destino de ‘estuprador do carro branco’

Ele se formou em teologia no presídio

A audiência que definirá o destino de Douglas Igor Fernandes da Silva de 38 anos já tem data marcada para acontecer. O dia escolhido para a primeira audiência sobre o caso foi marcado para 25 de maio deste ano.

A decisão da data para a primeira audiência foi marcada nesta sexta-feira (9). Douglas Igor foi preso no dia 2 de fevereiro, após tentar estuprar uma adolescente de 15 anos, no Jardim Noroeste. Ele estava cumprindo pena no regime semiaberto da Gameleira, na Capital.

Douglas Igor já tinha sido anteriormente condenado há 26 anos e 11 meses de prisão por cinco estupros. Enquanto cumpria parte da pena em regime fechado, o acusado acabou se formando em teologia no presídio, em julho de 2016.

Antes de ser enviado ao regime semiaberto, o MPE (Ministério Público Estadual) tinha feito pedidos de exames se colocando contrário a decisão de mandar Douglas para o regime semiaberto, “Ele tinha histórico de vários delitos no mesmo perfil. Eram estupros, atentados violentos ao pudor e roubos, todos em curto espaço de tempo. Por conta desse histórico fomos contra encaminhá-lo ao regime semiaberto e solicitamos laudo psiquiátrico”, explica a promotora Paula Volpe, que acompanhou o caso. Ainda no fim de 2017 Douglas foi beneficiado com a saída temporária de sete dias.

Após a nova tentativa de estuprar uma mulher à foi proferida decisão logo depois de sua prisão da perda do direito do regime semiaberto. O juiz proferiu em sua decisão que ‘havendo a grande possibilidade de falta disciplinar, foi imediato determinada a regressão cautelar. Assim foi decretada sua prisão em regime fechado suspendendo o direito a outro regime prisional’.

Prisão e Modos Operandi

​Após denúncia anônima, policiais militares abordaram o suspeito na Rua Brilhante, próximo ao cruzamento com a Rua Salim Maluf, na Vila Bandeirantes, na última sexta-feira (2).

No momento que foi feita a abordagem de Douglas, o carro, um Celta branco, que possui as mesmas características do carro do vídeo, e que inclusive é de um familiar do suspeito, encontrava-se estacionado no lado de fora da Gameleira. Foi feito o pedido de prisão preventiva junto ao judiciário e o suspeito foi levado para o presídio.

Modos operandi: Ele contou à polícia que sempre agia do mesmo modo, parando o carro, se aproximando da vítima e perguntando como fazia para chegar até Avenida Ceará. Em seguida, tentava forçar a entrada da vítima no automóvel.

(Colaborou Jéssica Benitez)

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: