Frederik Barbieri será ouvido, nesta segunda-feira, em audiência em tribunal americano

Correio do Pantanal

26 fev 2018 às 12:28 hs
Frederik Barbieri será ouvido, nesta segunda-feira, em audiência em tribunal americano

Considerado pela polícia o maior traficante de armas do Brasil, ele foi preso no sábado, na Flórida. Ele também é investigado por tráfico internacional de armas nos Estados Unidos.

Maior traficante de armas do Brasil é julgado em Miami, nos EUA

Maior traficante de armas do Brasil é julgado em Miami, nos EUA

Considerado pela polícia brasileira como o maior traficante de armas do país, Frederik Barbieri – preso no sábado (24) em sua casa na Flórida – participa, nesta segunda-feira (26), de uma audiência num tribunal americano. Barbieri também é investigado nos Estados Unidos por tráfico internacional de armas e está numa penitenciária americana.

O Ministério da Justiça pediu a extradição dele para o Brasil, mas, de acordo com o governo, houve um pedido de documentação complementar traduzida para o inglês. Frederik Barbieri é investigado em procedimentos criminais instaurados no Brasil e nos EUA.

Ele foi preso por agentes do Serviço de Imigração e Alfândegas dos Estados Unidos (ICE). Além da prisão, a polícia americana conseguiu impedir o envio de 40 fuzis para o Brasil.

Frederik Barbieri  (Foto: Reprodução/TV Globo)Frederik Barbieri  (Foto: Reprodução/TV Globo)

Frederik Barbieri (Foto: Reprodução/TV Globo)

O brasileiro, que tem dois mandados de prisão – expedidos pelas polícias federais da Bahia e do Rio de Janeiro – obteve a cidadania americana em 2015, logo após ter fugido do Brasil e se estabelecido na Flórida.

Em junho de 2017, ele entrou na lista dos procurados pela Interpol. Barbieri é acusado de ter enviado ao Brasil, em maio do ano passado, uma carga de aquecedores de piscina recheada com 60 fuzis. Foi a maior apreensão de armas feita no Brasil em 10 anos, o que levou investigadores a considerarem Barbieri o maior traficante de armamentos do país.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: