Em MS, 12,8 mil pessoas conseguiram emprego pelo Sine

Correio do Pantanal

29 set 2018 às 11:55 hs
Em MS, 12,8 mil pessoas conseguiram emprego pelo Sine

Operador de telemarketing, caixa e linha de produção tiveram mais oferta

Por ALINE OLIVEIRA

Em Mato Grosso do Sul, 12,8 mil pessoas foram empregadas entre janeiro e agosto deste ano, superando o total do ano passado, visto que em todo período 11,7 mil trabalhadores foram admitidos.

Desde o início do ano,  370.356 trabalhadores já conseguiram emprego no país graças ao serviço de intermediação de mão de obra. Os dados são do Ministério do Trabalho (MTb) e contabilizam todas as colocações ocorridas de janeiro a agosto de 2018.

ANÁLISE CONJUNTURAL

O levantamento do MTb aponta também uma melhora no aproveitamento deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, considerando o total de inscritos em relação ao de trabalhadores que conseguiram emprego.

Em 2017, até agosto, cerca de 14% dos 2.643.330 inscritos para vagas no Sine obtiveram colocação nos primeiros oito meses do ano. Já em 2018, esse índice subiu para 16,45%, de um total de 2.251.176 inscritos.

As funções com mais colocações até agosto foram de alimentador de linha de produção (47.368), faxineiro (18.339), servente de obras (13.748), operador de telemarketing ativo e receptivo (11.513) e operador de caixa (11.021).

A maioria dos trabalhadores que conseguiram emprego tem entre 30 e 39 anos, com um total de 112.186 empregados. Nesta faixa houve redução em relação aos primeiros oito meses de 2017, quando foram 117.309 colocações. Já entre os jovens de 18 a 24 anos, o número de inserções aumentou de 89.482 em 2017 para 101.016 neste ano. A terceira faixa etária com mais colocações está entre 25 e 29 anos, com 66.268 trabalhadores neste ano.

Quanto à escolaridade dos inscritos no Sine, a grande maioria tem ensino médio completo – são 1.102.107 nesse nível. Em seguida, vêm os trabalhadores que têm Ensino Médio Incompleto, Fundamental Incompleto e Fundamental Completo, que juntos somam 805.638 inscritos.

Já com nível Superior Completo e Superior Incompleto, são 308.875 cadastrados. Os cerca de 40 mil restantes se dividem entre inscrições sem exigência de escolaridade, analfabetos e trabalhadores com especialização.

SERVIÇO

A intermediação de mão de obra pelo Sine começa com a inscrição do trabalhador e o registro do empregador. O Sine faz a captação e o registro de vagas de trabalho para o cruzamento de perfil dos trabalhadores cadastrados com as exigências das vagas.

A partir daí os trabalhadores são convocados conforme a pesquisa de perfil e encaminhados para entrevista de emprego.

Para utilizar esses serviços, o trabalhador precisa se cadastrar no sistema em um dos postos de atendimento da Rede Sine, em o todo o Brasil. Veja os endereços das agências em todo o Brasil: Clique aqui e confira.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: