Eleições 2018: Que candidato a presidente ‘bateu’ e ‘apanhou’ mais nas redes sociais?

Correio do Pantanal

25 set 2018 às 18:51 hs
Eleições 2018: Que candidato a presidente ‘bateu’ e ‘apanhou’ mais nas redes sociais?

Palácio do Planalto, em BrasíliaDireito de imagemAGÊNCIA BRASIL
Image captionSaber desconstruir adversários é fundamental para quem quer subir a rampa do Planalto.

“Haddad, Ciro e Alckmin trocam ataques após pesquisa Ibope”. “Ciro bate no PT, mas poupa Lula (…)”. “Campanha de Alckmin não sabe se bate em Bolsonaro ou Haddad”. Quanto mais nos aproximamos do dia 7 de outubro, mais agressivo é o tom dos candidatos contra seus adversários, e títulos como os transcritos acima ficam mais frequentes em sites de notícias e jornais.

Mas e se fosse possível medir os ataques de candidatos presidenciais a seus concorrentes para saber, afinal, quem adotou a estratégia mais agressiva e quem “apanhou” mais?

Nas redes sociais, pelo menos, é possível. A pedido da BBC News Brasil, pesquisadores da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (Dapp) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) analisaram as postagens dos principais candidatos à Presidência da República no Twitter e no Facebook, para saber quem é o mais “brigão” entre os presidenciáveis.

No Twitter, um resultado que talvez surpreenda parte do eleitorado: no último mês, o mais agressivo foi Geraldo Alckmin (PSDB). Os alvos preferenciais do tucano foram Jair Bolsonaro (PSL) e, principalmente, a chapa agora liderada por Fernando Haddad (PT).

Já no Facebook, o mais agressivo foi Jair Bolsonaro (PSL). No período analisado pela Dapp, o perfil oficial do ex-capitão fez 33 posts dirigidos a outros atores políticos (colegas de partido, adversários, artistas e pessoas públicas). Desses, 24 (ou 72%) foram críticas e ataques.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: