‘Disputa’ de secretários e deputado  ao Senado tira o sono de Azambuja

Correio do Pantanal

27 fev 2018 às 06:59 hs
‘Disputa’ de secretários e deputado  ao Senado tira o sono de Azambuja

PSDB tem três pré-candidatos se acotovelando por duas vagas

Por DA REDAÇÃO – Correio do Estado

Com três nomes à disposição para disputar as vagas de Mato Grosso do Sul ao Senado Federal, o PSDB está trabalhando com um grande impasse entre dois secretários de Governo e um deputado federal.

As duas candidaturas para o Senado têm tirado o sono do governador Reinaldo Azambuja, que ainda faz as contas de quais vagas majoritárias vai deixar para os aliados e analisa como fechar o organograma internamente.

Pré-candidatos, os secretários de Infraestrutura e Governo, Marcelo Miglioli e Eduardo Riedel, respectivamente, têm acompanhado mais o chefe do Executivo estadual em suas agendas. Os dois começaram a briga pela preferência do PSDB ao Senado e agora estão acompanhados do deputado federal Geraldo Resende.

“Temos três para o Senado, vou tratar com sabedoria e desprendimento. Política é o todo. Nós temos quatro vagas majoritárias: governo, duas de senado e vice. Tem quatro vagas, se colocar o Reinaldo como candidato à eleição sobram três vagas. Vamos dividir entre o partido e os aliados. Aí tem as chapas proporcionais, eleição estadual e federal, tem uma conjuntura”, destacou Reinaldo.

O partido já havia dito que deixaria que os secretários se entendessem sobre quem continuará colaborando com o governo do Estado e quem deve ajudar o partido nas eleições de outubro.

Chegando perto de encerrar a janela eleitoral, no dia 7 de abril, a sigla está levando a discussão sobre as vagas majoritárias internamente e analisando as possibilidades de coligações.

Nos bastidores, a expectativa é de que Riedel e Miglioli deixem suas pastas e façam a pré-campanha, sendo somente anunciado o nome para o Senado na convenção do partido, ainda sem data para ser realizada. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos têm entre 20 de julho e 5 de agosto para realizar seus eventos.

*Leia reportagem, de Yarima Mecchi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: