Ciro diz que país precisa de uma ‘reforma urbana’ e defende moradias populares perto do local de trabalho

Correio do Pantanal

21 set 2018 às 12:25 hs
Ciro diz que país precisa de uma ‘reforma urbana’ e defende moradias populares perto do local de trabalho

Por Marina Pinhoni, G1 SP — São Paulo


Ciro Gomes se reuniu com arquitetos e urbanistas em São Paulo — Foto: Marina Pinhoni/G1
Ciro Gomes se reuniu com arquitetos e urbanistas em São Paulo — Foto: Marina Pinhoni/G1

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, se reuniu nesta quarta-feira (20) com arquitetos em São Paulo e disse que o país precisa de uma “reforma urbana”. Um dos pontos defendidos pelo candidato foi a construção de moradias populares perto do local de trabalho das pessoas.

“O Brasil precisa de uma reforma urbana. Não adianta nada a gente ficar repetindo modelos em que você constrói conjuntos habitacionais lá na periferia distante e constrange a vida das pessoas a um inferno. O trabalhador brasileiro está pagando uma terceira jornada de trabalho, pela qual ninguém indeniza ele, indo e voltando do trabalho”, afirmou o candidato.

“Minha ideia é mobilizar os urbanistas e os arquitetos para fazer uma profunda reestruturação do espaço urbano brasileiro, fazendo com que as atividades econômicas se aproximem da moradia e as moradias da atividade econômica”, completou Ciro.

Candidato do PDT, Ciro Gomes, faz campanha em São Paulo
Candidato do PDT, Ciro Gomes, faz campanha em São Paulo

No evento, o candidato assinou uma carta entregue por arquitetos e urbanistas com demandas da categoria nas áreas de planejamento urbano e habitação.

Ciro disse ainda que pretende ampliar o programa Minha Casa Minha Vida. Ele afirmou que o governo deve bancar as obras de infraestrutura nos conjuntos habitacionais para diminuir a parcela paga pelos moradores.

“Toda o saneamento, abastecimento d’agua, posto de saúde, centro comunitário, quadra de esporte, tudo isso que onera o conjunto e vai para a prestação que o cidadão não pode pagar, nós fazemos com que o Estado pague. Aí só fica para ele [cidadão] o custo da unidade propriamente”, afirmou Ciro.

Ciro Gomes durante agenda de campanha em São Paulo — Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo
Ciro Gomes durante agenda de campanha em São Paulo — Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo
ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: