Carli Filho vai a júri popular: veja 12 datas para entender o caso

Correio do Pantanal

26 fev 2018 às 12:24 hs
Carli Filho vai a júri popular: veja 12 datas para entender o caso

Após quase 9 anos, representantes da sociedade julgam se o ex-parlamentar é culpado pelas mortes dos jovens Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo Almeida, no trânsito de Curitiba.

Luiz Fernando Ribas Carli Filho começa a ser julgado nesta terça-feira (Foto: RPC/Reprodução)

Luiz Fernando Ribas Carli Filho começa a ser julgado nesta terça-feira (Foto: RPC/Reprodução)

Um júri popular decide, na terça (27) e na quarta-feira, se o ex-deputado estadual do Paraná Luiz Fernando Ribas Carli Filho é culpado pelas mortes do jovens Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida, em 2009, em Curitiba.

Precisamente 3.219 dias atrás, o Passat de Carli decolou pela Avenida Monsenhor Zanlorenzi, no bairro Mossunguê, e caiu sobre o Honda Fit em que estavam os dois rapazes, matando ambos na hora.

O então parlamentar dirigia em velocidade entre 161 km/h e 173 km/h, conforme apontaram laudos periciais feitos posteriormente, com a carteira de habilitação cassada — 130 pontos e 30 multas, sendo 23 por excesso de velocidade —, e alcoolizado (ele próprio confessou ter bebido e dirigido). Ele teve ferimentos graves na cabeça e ficou internado por quase um mês.

Veja 12 datas para entender o caso

 (Foto: Arte/G1) (Foto: Arte/G1)

(Foto: Arte/G1)

Relembre o dia da batida

Como o fato foi noticiado à época

Como o fato foi noticiado à época

Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

VÍDEOS: saiba o que esperam os envolvidos no júri popular de Carli Filho

Mães da vítimas, juiz-presidente, promotor e advogado falam sobre a expectativa do julgamento, marcado para terça (27) e quarta-feira, em Curitiba.

O ex-deputado estadual do Paraná Luiz Fernando Ribas Carli Filho vai a júri popular, na terça (27) e na quarta-feira, em Curitiba, acusado pelas mortes dos jovens Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida, em 2009.

Familiares das vítimas, Ministério Público e assistentes de acusação esperam a condenação por duplo homicídio com dolo eventual.

Já a defesa e o próprio réu tentam que os jurados considerem que a batida foi mero acidente de trânsito e, portanto, um homicídio culposo, sem a intenção de matar.

Saiba o que os envolvidos esperam do júri:

  • Christiane de Souza Yared, mãe de Gilmar
Christiane Yared fala do júri de Carli Filho

Christiane Yared fala do júri de Carli Filho

  • Vera Lúcia de Carvalho, mãe de Carlos Murilo
Vera Lúcia de Carvalho fala sobre o júri de Carli

Vera Lúcia de Carvalho fala sobre o júri de Carli

  • Daniel Surdi de Avelar, juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri
Juiz Daniel Avelar fala sobre júri popular de Carli

Juiz Daniel Avelar fala sobre júri popular de Carli

Marcelo Balzer fala sobre o júri de Carli Filho

Marcelo Balzer fala sobre o júri de Carli Filho

  • Elias Mattar Assad, advogado da família Yared e assistente de acusação
Elias Mattar Assad fala sobre o júri de Carli

Elias Mattar Assad fala sobre o júri de Carli

G1 tentou entrevistas com Carli Filho e seus advogados, mas eles não aceitaram falar sobre o caso.

O júri

O Tribunal do Júri é formado por um juiz-presidente e 25 pessoas da sociedade civil, previamente convocadas pela Justiça. Entre elas, sete são escolhidas por sorteio, no dia do julgamento, para formar o Conselho de Sentença, que dá a palavra final.

Conselho de Sentença do júri é formado por sete pessoas (Foto: Ministério Público/Divulgação)Conselho de Sentença do júri é formado por sete pessoas (Foto: Ministério Público/Divulgação)

Conselho de Sentença do júri é formado por sete pessoas (Foto: Ministério Público/Divulgação)

Os jurados são escolhidos de uma lista com nomes de pessoas que podem ser convocadas para participar dos julgamentos. A relação é composta por nomes indicados por autoridades locais, órgãos públicos, associações de classe e de bairro, instituições de ensino, entre outros, a pedido da Justiça.

Podem participar do Tribunal do Júri maiores de 18 anos que não tenham antecedentes criminais e estejam em dia com suas obrigações eleitorais e no exercício de seus direitos políticos.

No Brasil, são levados a júri popular apenas os crimes (tentados ou consumados) que se caracterizam como dolosos contra a vida, ou seja, aqueles cujos autores têm a deliberada intenção de cometê-los, ou em que assumem o risco de produzir a morte (caracterizando o chamado dolo eventual). De acordo com a legislação brasileira, são eles: homicídio, infanticídio, aborto e induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio.

Acusação x defesa

Acusação e defesa debatem após a oitiva das testemunhas. Quem começa é o promotor de Justiça, que tem 1h30 para falar. Na sequência, é a vez da defesa, com o mesmo tempo. Se houver réplica da Promotoria de Justiça entre as sustentações, cada parte terá mais 1 hora para falar.

Defesa e acusação debatem para convencer os jurados (Foto: Ministério Público do Paraná/Divulgação)Defesa e acusação debatem para convencer os jurados (Foto: Ministério Público do Paraná/Divulgação)

Defesa e acusação debatem para convencer os jurados (Foto: Ministério Público do Paraná/Divulgação)

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) sustenta a tese de que Carli Filho assumiu o risco de matar ao dirigir nas condições em que estava e, por isso, ofereceu denúncia por duplo homicídio com dolo eventual — crime pelo qual será julgado nestes dois dias.

A defesa, contudo, argumenta que as mortes foram resultado de um mero acidente de trânsito, causado porque o veículo dos jovens cruzou a via preferencial.

Sob a versão, os advogados do ex-deputado tentaram, durante todo o processo, que ele fosse julgado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Por diversas vezes, na busca por reclassificar o crime, entraram com recursos em instâncias superiores do Judiciário, o que protelou o andamento do processo.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: