Campanha Agosto Lilás conscientiza população de Coxim sobre violência contra a mulher

Correio do Pantanal

29 ago 2018 às 09:31 hs
Campanha Agosto Lilás conscientiza população de Coxim sobre violência contra a mulher
Da assessoria/LD

Foto: Divulgação Assessoria

Ação de panfletagem realizada na manhã desta segunda-feira (27 de agosto) no semáforo da avenida Presidente Dutra com rua Delmira Bandeira teve como objetivo informar a população sobre a importância de denunciar as diversas formas de violência contra a mulher.

Em Coxim, ao longo do mês de agosto estão sendo realizadas diversas ações pela Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (SEMCAS), em parceria com a Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas para Mulheres , que enviou uma técnica para realizar palestras e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, com a presidente contribuindo nas atividades e também com policiais femininas do 5ºBPM.

O objetivo é difundir as ferramentas existentes para evitar e denunciar a violência contra as mulheres no âmbito doméstico, familiar e afetivo por meio de palestras, orientações e rodas de conversa em escolas, igrejas, associações comunitárias, instituições sociais, militares, empresas, entre outras.

Rayanne Almeida, coordenadora municipal de Políticas Públicas para as Mulheres explica que o Agosto Lilás é uma campanha instituída na lei nº 4969 pelo Governo do Estado, desde 2016, que visa sensibilizar a sociedade sobre a violência doméstica e familiar e reforçar também a lei Maria da Penha, que esse ano completou 12 anos de existência, no dia 07 de agosto.

“Trabalhamos a sociedade em si nessa sensibilização sobre a violência e seus tipos: física, sexual, psicológica, moral e patrimonial. Isso é importante para minimizarmos ou mesmo acabar com os números de casos de violência contra a mulher”, diz ela.

“Hoje, como um ato de encerramento do mês de agosto, nós realizamos essa panfletagem. É uma blitz educativa, de conscientização da sociedade. Esse mês, tivemos bastante atividades, com um cronograma bem extenso de palestras em escolas, CRAS, CREAS, igrejas e outros setores que somos solicitados”, conta Rayanne.

“Esse trabalho é de ‘formiguinha’. Aos poucos, vamos fazendo com que a sociedade entenda que a questão da violência, seja ela de qual forma acontecer, não é certa. Temos que ensinar desde a escola, tanto meninos quanto meninas, que a violência não é normal. Sabemos que isso é muito cultural, temos uma cultura muito machista, mas é importante realizar esse trabalho de conscientização desde as crianças até os adultos”, destaca ela.

“Trabalhamos mês a mês nessa questão. Agora, tivemos uma conquista com uma técnica psicóloga para atender no no Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM). Com essa campanha e divulgação, várias denúncias e pedidos de ajuda estão surgindo. Hoje, temos uma psicóloga para colaborar com a vida dessas mulheres”, esclarece Rayanne.

Para finalizar ela diz que as mulheres podem procurar a DEAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) aqui em Coxim e registrar um Boletim de Ocorrência. Dependendo da situação, se for uma questão de urgência e emergência, alguém pode chamar a Polícia Militar no 190. Após o registro do Boletim de Ocorrência, essa mulher será encaminhada para um acompanhamento para que essa mulher seja fortalecida para sair desse ciclo de violência.

Disque 180 – Importante ferramenta de denúncia, o 180, criado em 2005, serve de canal direto de orientação sobre direitos e serviços públicos para a população feminina em todo o País (a ligação é gratuita), mesmo de celulares

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: