Bolsonaro fala em 1º passo para um sonho de moeda única; Guedes diz que são os argentinos que querem

Correio do Pantanal

7 jun 2019 às 13:25 hs
Bolsonaro fala em 1º passo para um sonho de moeda única; Guedes diz que são os argentinos que querem

Por G1


“Paulo Guedes nada mais fez do que dar um primeiro passo para um sonho de uma moeda única na região do Mercosul, peso real”.

O presidente deu o exemplo da moeda única da União Europeia: “Como aconteceu o euro lá atrás, pode acontecer o peso real aqui”.

Bolsonaro afirmou que o responsável pela ideia é o ministro da Economia: “Já falei para vocês que meu forte não é economia. Nós acreditamos no ‘feeling’ (intuição), na bagagem, no conhecimento e no patriotismo do Paulo Guedes.”

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira (6) — Foto: Marcos Corrêa/PR
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira (6) — Foto: Marcos Corrêa/PR

Ao ser perguntado se uma moeda única com a Argentina não implicaria um preço para o Brasil, o presidente disse que “em todo casamento alguém perde alguma coisa e ganha outras”.

Para Guedes, são os argentinos que querem

A ideia interessa mais aos argentinos, segundo o ministro Paulo Guedes.

“Quem está querendo são eles, os argentinos estão animadíssimos. Nós estamos pensando, conversando e conjecturando. Eles abraçaram, aparentemente, a ideia”, disse ele em Buenos Aires.

Ele ressaltou que é preciso haver uma convergência de políticas. “Mas a Argentina, parece, vai zerar o déficit este ano. O Brasil está com um déficit pior ainda.”

Banco Central diz que não há estudos

O Banco Central havia publicado uma nota em que informa que não há projetos ou estudos sobre o tema, horas antes de o presidente Bolsonaro falar sobre o assunto.

A instituição, que é responsável pela política monetária do Brasil, diz que “há tão somente, como é natural na relação entre parceiros, diálogos sobre estabilidade macroeconômica, bem como debates acerca de redução de riscos e vulnerabilidades e fortalecimento institucional”.

Ministros já discutiram integração em abril, segundo mídia argentina

Relato no jornal argentino “La Nación” diz que uma unificação monetária já foi discutida antes.

O diário não informa quem passou as informações –a história é atribuída a pessoas próximas ao ministro da Economia da Argentina, Nicolás Dujovne, sem citar nomes ou cargos.

Ministro argentino da Fazenda, Nicolás Dujovne, no ano passado — Foto: AP Foto / Natacha Pisarenko
Ministro argentino da Fazenda, Nicolás Dujovne, no ano passado — Foto: AP Foto / Natacha Pisarenko

Dujovne teria participado de um encontro no Rio de Janeiro em que o tema foi discutido no dia 26 de abril.

As negociações, segundo o “La Nación”, começaram ainda antes, em Washington, nos EUA, quando Guedes e Dujovne se encontraram em uma assembleia do Fundo Monetário Internacional.

Segundo o relato do jornal, o servidor público do Ministério da Economia argentino teria justificado a coerência da ideia com características parecidas dos dois países. Brasil e Argentina estariam expostos aos mesmos choques de preços –principalmente de commodities.

Além disso, a existência de duas moedas diferentes seria um entrave ao comércio bilateral.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: