A China entrou na corrida para desenvolver um avião supersónico de nova geração. Várias empresas do mundo ocidental estão a construir protótipos para criar aviões com velocidades entre Mach 5 e Mach 10 (6000 a 12.000 km/h), mas agora o estado chinês já começou a testar o seu primeiro projeto, o I-Plane.

O I-Plane foi criado pela Academia de Ciências da China, com apoio estatal, e o primeiro protótipo foi colocado num túnel de vento, onde foi testado em simulações de velocidade Mach 5 a Mach 7, ou mais de 8000 km/h. Os resultados foram publicados no jornal científico Science China Physics, Mechanics & Astronomy, onde os técnicos chineses afirmaram que, quando estiver pronto, o avião vai poder fazer a viagem entre Beijing e Nova York em cerca de duas horas, quase sete vezes mais rápido que um avião comercial de passageiros.

O design do I-Plane poderá ser adaptável para uso comercial e militar, ostentando dimensões compactas, não podendo transportar mais que 50 pessoas ou cinco toneladas de carga. Mas isso será mais que suficiente para que o avião chinês funcione como um bombardeiro pesado.