Argentino se passa pela filha de 11 anos e dá uma surra em assediador

Correio do Pantanal

16 fev 2018 às 07:44 hs
Argentino se passa pela filha de 11 anos e dá uma surra em assediador

Pai marcou encontro com o homem que mandava fotos eróticas para a menina pela internet

Buenos Aires 
O suposto assediador, após a surra que levou do pai da menina com a qual se relacionava por Whatsapp
O suposto assediador, após a surra que levou do pai da menina com a qual se relacionava por WhatsappWALTER RODRÍGUEZ

Um argentino de 29 anos assediou sexualmente uma menina de 11 pelo Whatsapp e propôs que ela mentisse à sua família para que marcassem um encontro em Buenos Aires. Mas a menor contou a situação ao seu pai, que a partir desse momento se fez passar por ela e combinou de conhecer pessoalmente o assediador. Quando o encontrou na rua, deu-lhe uma surra, segundo o relato do próprio pai à imprensa e à Justiça. Hoje, os dois estão livres e são réus em processos judiciais.

“Diga a eles que você vai ver uma amiga, eu sou de Palermo, capital”, escreveu o assediador à menina, sem saber que era o pai, Walter Rodríguez, quem lia. Antes, tinha-lhe enviado fotos de conteúdo erótico e pedira que a garota também mandasse fotos em roupas íntimas. “Sou virgem”, disse-lhe a menina, ao que o assediador respondeu: “Que bom”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: