Alta do dólar eleva preços da soja e do milho em Mato Grosso do Sul, aponta levantamento da Famasul

Correio do Pantanal

10 fev 2018 às 11:06 hs
Alta do dólar eleva preços da soja e do milho em Mato Grosso do Sul, aponta levantamento da Famasul

A valorização da moeda americana abre janela para comercialização de grãos.

Alta do dólar impactou diretamente no preço da soja em Mato Grosso do Sul neste início de fevereiro (Foto: Reprodução/TV Morena)

Alta do dólar impactou diretamente no preço da soja em Mato Grosso do Sul neste início de fevereiro (Foto: Reprodução/TV Morena)

A alta de 2,84% no valor do dólar na primeira semana se fevereiro, com a moeda norte-americana atingindo os R$ 3,26 nesta terça-feira (6), trouxe reflexos para duas das principais commodities sul-mato-grossenses, a soja e milho.

A soja, conforme o boletim Casa Rural, do Sistema Famasul, teve uma valorização de 2%. Com isso o preço da saca passou de R$ 59,81 para R$ 60, em média.

“As maiores altas foram verificadas em importantes praças produtoras, como Maracaju, Dourados e Caarapó. Apesar disso, essa recuperação não deve se permanecer à medida que a colheita se intensifica, inserindo maior disponibilidade de matéria-prima no mercado”, afirma o analista de economia do Sistema Famasul, Luiz Gama.

Até o momento, 30% da safra 2017/18 já foi comercializada. “Com a recuperação dos preços no mercado interno e com a alta do dólar, abre-se uma janela de comercialização”, conclui.

Também graças ao dólar, o preço do milho subiu 3,6% no mesmo intervalo de tempo no estado, saindo de R$ 22,25 para R$ 23,50 a saca. Até o momento, a comercialização do cereal atingiu 75,1%.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: